menu
Topo

Relacionamentos

Superar uma traição: não permita que a infidelidade azede sua vida amorosa

Getty Images
Traiu ou foi traída? Entenda como lidar com a situação Imagem: Getty Images

Heloísa Noronha

Colaboração para Universa

22/06/2018 04h00

A maneira com que você lida com uma infidelidade --não importa se foi você quem traiu ou foi traída-- pode direcionar os rumos de seus próximos romances e até da própria relação, caso decidam continuar. Por isso, algumas atitudes são indicadas para que tudo flua da melhor maneira possível. Veja alguns conselhos para se inspirar:

Veja também: 

SE VOCÊ FOI TRAÍDA

Não se aproprie do papel de vítima

Não se coloque na posição de achar que tem algum problema nem alimente pensamentos destrutivos de que nunca mais será feliz. "Questionar por que está passando por isso também pode criar crenças ou bloqueios que podem prejudicar a percepção de tentar resolver a situação da melhor maneira possível", diz Lidiane Silva, psicóloga do Rio de Janeiro (RJ). Já Triana Portal, psicóloga clínica e terapeuta de casal de São Paulo (SP), sugere tomar cuidado para não assumir culpa pelos atos do outro. "Quando há uma traição, a mulher tende a buscar motivos para o acontecimento se culpabilizando com motivos como 'eu não me cuidava', 'estou feia', 'trabalho muito', 'só presto atenção nas crianças' e uma lista infindável de desculpas para tentar justificar o que aconteceu. Entenda que a culpa não é sua!", afirma.

Converse com o par antes de qualquer atitude

A primeira opção após descobrir a traição é romper com o relacionamento. Porém, independentemente de dar uma nova chance ou acabar com tudo, é importante que o casal converse francamente para entender o que aconteceu e o que levou ao ocorrido. "Rompimentos imediatos e com situações mal-resolvidas podem interferir negativamente na próxima relação e até impedir a pessoa de viver novos romances", diz Lidiane. Antes de tomar qualquer decisão, mantenha a calma, seja racional e tente resolver todas as pendências com bom senso.

Cuidado para não virar refém do medo

Uma traição amorosa pode impactar fortemente e se configurar como um trauma. O estresse experimentado se transforma em medo de se relacionar novamente. "Esse medo pode ser consciente ou inconsciente", fala Triana. "Na primeira forma, a pessoa expressa claramente seu receio de sofrer novamente, como se ficasse desconfiada de todo mundo. Já o medo inconsciente aparece mascarado: a pessoa acha defeitos em todos os pretendentes e, sem perceber, boicota as relações, manipulando tudo para 'estragar' sua evolução", explica.

Evite generalizações

"As pessoas são diferentes. Pare de pensar que todo mundo trai ou que a infidelidade será recorrente na sua vida de agora em diante", aconselha Rejane Sbrissa, psicóloga clínica de São Paulo (SP). Não generalize, senão você não conseguirá mais se sentir feliz em uma próxima relação ou no mesmo relacionamento, caso resolva continuar ao lado de quem a traiu. Dar uma chance aos outros é dar uma chance a si mesma de ser feliz.

Não assuma sozinha a responsabilidade da traição

Infelizmente, isso é comum. Lembre-se, no entanto, que todos têm a responsabilidade por suas escolhas e das consequências das mesmas. Nesse momento, é necessário uma análise do próprio relacionamento para compreender onde os dois acertaram e o que poderia ter sido diferente ou melhorado.

Perdoou? Siga em frente

Se for continuar na relação, não fique remoendo o passado. Não julgue o par a cada discussão que tiverem e procurem sempre conversar sobre qualquer incômodo ou queixa que tiverem.

SE FOI VOCÊ QUEM TRAIU

Tenha maturidade para ignorar o julgamento alheio

O sentimento de culpa e o arrependimento são muito comuns na maioria dos casos, trazendo pensamentos que interferem na autoestima. O peso é dobrado quando amigos e parentes só sabem criticar, em vez de buscar compreender o que levou à traição. "O homem que trai não sofre a mesma represália social que a mulher, muitas vezes ganha até status de 'poderoso', 'machão'. No entanto, sobre a mulher a crítica é pesada, seu ato é lembrado, comentado e condenado por todos: homens, mulheres, parentes, estranhos", fala Triana. "Nesse momento é hora de não se contaminar com as críticas alheias. Ter raído não significa que a vida amorosa não possa ser restabelecida ou que surjam novas possibilidades de refazer a própria história", completa Lidiane.

Resgate-se para depois resgatar o relacionamento

"Quando alguém trai em um relacionamento, certamente é porque está perdido e desestabilizado, não importa a razão. Para tentar resgatar um grande amor deve-se tomar um rumo, achar uma direção para seguir", acredita a psicóloga Claudia Melo, do Rio de Janeiro (RJ). Por isso, é importante praticar o autoconhecimento e analisar o que busca e o que deseja de verdade para sua vida. Reflita e procure amadurecer. "Se o par é realmente cheio de defeitos, a relação não anda bem e ele próprio já traiu, a mulher pode entrar no modo vingativo. Dar o troco na mesma moeda, traindo também, é uma maneira disfuncional de compensação. O ideal é trabalhar recursos internos para melhor administrar sua vida amorosa", diz Triana Portal.

Seja prudente e pratique o bom senso

Cuidado ao escolher um novo amor, para não querer estar com alguém que tenha a mesma característica do ex que a fez procurar refúgio numa traição. A infidelidade pode ser vista como uma fuga e se tornar um círculo vicioso; por isso, esteja bem resolvida com você mesma, evitando possíveis conflitos emocionais e comportamentais. 

Não use os defeitos do outro para justificar suas escolhas

Dizer que o par é grosso, distraído, egoísta ou controlador demais, entre outras críticas semelhantes, é uma forma desleal e infantil de não se responsabilizar por seus atos e transferir o ônus da culpa para quem foi traído.

Assuma a responsabilidade por seus atos

E as consequências, também, é óbvio. "Você precisa saber o que quer fazer da sua vida e viver a sua decisão com integridade", afirma o coach de relacionamentos Pablo Tuffano, do Rio de Janeiro (RJ). "Se deseja partir, pergunte ao par como vocês podem terminar a relação da melhor maneira possível. Se deseja ficar e melhorar a relação, avalie no seu coração o que pode fazer para garantir para a pessoa que isso não se repetirá. E saiba que o nível de felicidade é muito importante, porque sem ela dificilmente você irá permanecer na sua escolha", pondera.