Topo

Moda

Fast-fashion defende causa animal e veta roupas com plumas, seda e cashmere

Divulgação
Pluma, pele ou mohair? Só se for falso Imagem: Divulgação

Da Universa

20/06/2018 16h17

Uma das maiores redes de fast-fashion do Reino Unido, a Asos anunciou que, até o fim de janeiro de 2019, vai banir produtos que apresentem materiais de origem animal, como plumas, mohair, seda, cashmere, osso, dente e conchas.

A decisão surge em tempos de iniciativas semelhantes, como Topshop, H&M e Marks & Spencer, que já baniram o mohair, por exemplo.

Em seu site (em inglês), a Asos disponibiliza a nova política e afirma que acredita “que não é aceitável que animais sofram em nome da moda ou de cosméticos”. Além disso, a marca se compromete a apoiar pesquisas para desenvolvimento e implementação de alternativas e produção ética de materiais como couro e cashmere.

Além disso, em seu site oficial, oferecem informações de como identificar pele falsa e verdadeira, além de se comprometer a vender somente cosméticos que não sejam testados em animais.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!