menu
Topo

Diversidade

Após protestos, BAFTA estabelece critérios de diversidade para indicações

EFE
Cate Blanchett, uma das principais à frente do Time's Up, so vencer o BAFTA de melhor atriz em 2014 Imagem: EFE

Da Universa

19/06/2018 12h03

Conhecida como "o Oscar britânico", o BAFTA (British Academy of Film and Television Arts) anunciou nesta terça-feira (19) que passará a ter critérios de diversidade em duas das principais categorias da premiação. 

A partir de 2019, todos os filmes indicados a "melhor filme britânico" e "melhor estreia por um roteirista, diretor ou produtor britânico" deverão seguir pelo menos dois dos seguintes critérios: representação em temas e narrativas; liderança criativa; criação de acesso e oportunidades na indústria cinematográfica; e oportunidades para melhor diversidade na audiência. 

Veja também 

Esses critérios foram criados em 2016 para garantir que os filmes indicados estejam de acordo com a lei britânica de igualdade, aprovada em 2010. 

"Ao abraçar esses critérios em nossas premiações, poderemos melhorar o trabalho que já vem sendo feito para aumentar a representação enquanto mantemos os padrões da BAFTA para excelência nas filmes britânicos”, declarou Marc Samuelson, diretor da academia, ao anunciar a novidade. 

Em fevereiro de 2018, o BAFTA foi uma dos principais palcos de manifestação do movimento Time's Up. Assim como no Globo de Ouro e no Grammy, as mulheres usaram modelitos pretos em protesto contra a desigualdade de gênero na indústria audiovisual.