menu
Topo

Universa

Meghan poderá chamar a rainha pelo mesmo apelido que Diana usava; entenda

Getty Images
A rainha Elizabeth com Meghan, a duquesa de Sussex, em seu primeiro compromisso oficial em Cheshire, na Inglaterra Imagem: Getty Images

da Universa, em São Paulo

15/06/2018 14h02

Meghan e Elizabeth deram alguns passos históricos em sua relação com a primeira viagem real a Cheshire, no interior da Inglaterra, nesta quinta (14).

As duas embarcaram juntas no trem real, uma honraria reservada apenas aos membros mais próximos da família e passaram a noite juntas menos de um mês após a cerimônia de casal — Kate só teve seu primeiro compromisso oficial com a monarca quase um ano após subir ao altar —, além de a nova duquesa de Sussex ter desfilado com brincos da rainha durante o dia.

Veja também

Como se não bastasse o clima descontraído entre elas, Meghan pode ganhar um novo privilégio em breve: chamá-la pelo mesmo apelido que era usado pela princesa Diana.

Atualmente, a duquesa se refere à Elizabeth como "Vossa Majestade". No entanto, à medida que se conhecerem melhor, ela poderá chamá-la de "ma'am", algo como "senhora".

"É uma palavra que poderá ser usada em uma conversa o quanto ela quiser", explicou a expert Ingrid Seward, editora-chefe da revista "Majesty", à edição britânica da "Grazia".

Quando Meghan finalmente atingir o nível de intimidade com a rainha que tinha sua sogra, o apelido que ela poderá adotar é "mama". 

No entanto, outros dois apelidos estarão fora de cogitação para Meghan: "Lilibet", usado apenas por membros muito próximos da família, e "Gary".

Este último, apenas o príncipe William usa. O motivo? Quando criança, ele não conseguia pronunciar "granny", ou seja, "vovó". Por isso, ficou Gary. A revelação foi feita há anos pelo colunista Richard Kay após uma visita ao palácio de Buckingham.

Mais Universa