menu
Topo

Diversidade

Casal brasileiro está entre os negros mais influentes do mundo pela 2ª vez

Divulgação/Daniel Chiacos
O ator Érico Brás e a escritora Kenia Maria Imagem: Divulgação/Daniel Chiacos

Amanda Serra

Da Universa

14/06/2018 15h58

Depois de Lázaro Ramos, Tais Araújo e Adriana Barbosa, criadora da Feira Preta, integrarem a lista dos 100 negros mais influentes do mundo, agora, é a vez do ator Érico Brás, do “Zorra” e da escritora e Defensora da ONU Mulheres, Kenia Maria.

O casal será homenageado pelo MIPAD (Most Influential People of African Descent), em Nova York (EUA), junto com a duquesa de Sussex Meghan Markle e do ator Chadwick Boseman, protagonista de “Pantera Negra”. O evento acontecerá do dia 30 de setembro a 2 de outubro e homenageará artistas e cidadãos que se posicionam contra o racismo e lutam em defesa dos direitos negros.

Veja também

Caminhamos para chegar neste lugar de levar o debate sobre racismo no Brasil, intolerância religiosa e feminicídio para o continente inteiro. A felicidade vem junto com a responsabilidade, pois sabemos o peso e a importância que tem essa premiação”, diz Kenia, que conta com o apoio do marido.

"Sabemos que a indicação vem recheada de responsabilidades, pois temos a dimensão da importância de estar na lista do MIPAD, como cidadãos engajados que somos e como representantes do nosso país em uma premiação internacional”, afirma Érico, que além da carreira artística também é Conselheiro do Fundo de População da ONU Brasil.

Em junho do ano passado, o casal ganhou, em primeira instância, um processo que moveu contra a Avianca por racismo e danos morais. A companhia área foi condenada a indenizá-los em R$ 35 mil.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!