menu
Topo

Universa

Paparazzi se negam a indenizar Kate por foto topless após ensaio de Meghan

Getty Images
Meghan, a duquesa de Sussex, e Catherine, a duquesa de Cambridge, no Royal Foundation Forum Imagem: Getty Images

da Universa, em São Paulo

12/06/2018 15h53

Um antigo ensaio sensual para o qual Meghan, a duquesa de Sussex, posou em 2013 pode se tornar uma dor de cabeça para sua concunhada, Catherine, a duquesa de Cambridge.

Nos cliques feitos para a revista "Men's Health", a então atriz Meghan Markle chega a retirar a camisa, mostrar o sutiã, a barriga, e a posar de lingerie.

Veja também

As imagens estão sendo usadas como recurso judicial por advogados de paparazzi contratados pela revista francesa "Closer", responsáveis por fotografar Kate topless sem o seu consentimento enquanto ela curtia férias em 2012.

Desde a publicação das imagens em setembro daquele ano, a família real processa os donos da publicação e os fotógrafos que clicaram a imagem, alegando violação de privacidade da duquesa de Cambridge. Normalmente, uma queixa assim custaria cerca de R$ 500 em multa à revista.

No entanto, a corte de Versalhes determinou o pagamento de uma reparação de quase R$ 500 mil à Kate — um valor que segundo o advogado da revista "Closer", Paul-Albert Iweins, seria abusivo.

Em entrevista ao jornal britânico "Daily Mail", ele alegou que "a multa é exagerada para uma simples questão de privacidade" e que pretende usar as imagens de Meghan no tribunal para provar que membros modernos da realeza já aceitaram tirar a roupa para se promover.

O caso havia sido encerrado diante de um acordo, que estabeleceu o pagamento, em 2014. Inicialmente, o duque e a duquesa de Cambridge pediram indenização de quase R$ 7 milhões diante das imagens, afirma o jornal.

Mais Universa