menu
Topo

Diversidade

Proprietária de loja de doces sofre preconceito de cliente por ser lésbica

reprodução facebook
brigadelandia capa Imagem: reprodução facebook

10/06/2018 16h41

As sócias da empresa Brigadelândia receberam por Whatsapp uma reclamação bizarra. Depois de elogiar a qualidade dos doces e dizer que sempre pede os quitutes por delivery, a cliente tentou alertar uma das proprietárias da marca ao dizer que "não passava uma boa imagem para a marca ter uma "sapatão atendendo".

O que ela não sabia, era que a 'simpática", porém 'sapatão" vendedora, também é uma das sócias da marca e noiva de Enayle, com quem ela reclamava.

Veja também:

A cliente, que não foi identificada nos prints da conversa publicados no Facebook da Brigadelândia, ainda afirmou que se sentiu constrangida por estar com uma colega que frequenta a igreja e, que depois de saber que os doces eram vendidos por uma lésbica, não se sentiu confortável em comê-los. Ela diz que a amiga "ficou aborrecida" por já ter sido presenteada com os quitutes.

Reprodução Facebook
Prints da recalmação Imagem: Reprodução Facebook

Reprodução Instagram
Imagem: Reprodução Instagram

Reprodução Facebook
Imagem: Reprodução Facebook

Reprodução Facebook
Imagem: Reprodução Facebook

Enayle respondeu que a funcionária em questão era sua noiva e continuaria "cara a cara com os clientes, pois esta é a cara da nossa empresa, diversidade, respeito e amor."

A Brigadelândia afirmou em um post no Facebook que "é uma empresa que trabalha com seriedade, ética e muito profissionalismo. Muitos conhecem as idealizadoras da marca, muitos não. Mas o que é de conhecimentos de todos é a qualidade dos produtos e o respeito aos clientes. A Brigadelândia é diversidade, amor, respeito, empatia, positividade. Somos todos em um só, somos voz, somos cor, somos DOCE!"