menu
Topo

Mães e filhos

Estudo ensina como acabar com a birra dos pequenos na hora de dormir

iStock
Método ganhou o nome de "bedtime fading" Imagem: iStock

Da Universa

31/05/2018 12h09

Se você enfrenta choro e birra na hora colocar seu filho para dormir, saiba que a solução pode ser bem simples. Um estudo da Universidade de Flinders, na Austrália, mostrou que a melhor forma de acabar com o drama de toda noite é esperar a criança estar realmente cansada antes de colocá-la na cama. 

Para chegar ao método "bedtime fading" ("pegando no sono", em português) , os especialistas estudaram a rotina de sono de 21 crianças de até 4 anos durante duas semanas, duas vezes, com um intervalo de dois anos entre cada análise.

Veja também: 

O estudo australiano sugere que os pais criem uma nova rotina noturna, esperando que a energia dos pequenos acabe durante alguns dias até que, aos poucos, eles se acostumem a estar cansados todos os dias na mesma hora. Confira o passo a passo: 

1- Diário do sono

Durante os primeiros cinco dias, espera seu filho realmente estar cansado e ter sono para apagar as luzes e deixá-lo sozinho no quarto. Enquanto isso, construa um "diário do sono", anotando o horário em que o pequeno pega no sono, quantas vezes acorda durante a noite, que horas acorda e quantas horas dormiu durante o dia.

2- Hora de acordar

Independente da hora em que seu filho foi dormiu, estabeleça um horário fixo para despertá-lo. Levantando no mesmo horário todos os dias, logo o corpo vai entender que precisa descansar o suficiente para acordar no horário determinado.

3- Atraso proposital

Nas primeiras noites, atrase a hora de dormir em pelo menos meia hora. Se ele demorar para pegar no sono, atrase mais meia hora na noite seguinte e avalie qual é o horário em que o pequeno dorme sem problemas. 

4- Novo horário

Mantenha o horário encontrado no item 3 por pelo menos três dias seguidos. 

5- Vida normal 

Dentro de alguns dias, o corpo do seu filho vai pedir cama naturalmente e cada vez mais cedo. Quando isso acontecer, a família volta à rotina e pode voltar a dormir – aos poucos, claro – no horário habitual