menu
Topo

Direitos da mulher

Companhia aérea obriga mulher a provar que é mãe do próprio filho

Da Universa

31/05/2018 12h46

A norte-americana Lindsay Gottlieb foi obrigada pela companhia aérea a provar o parentesco com o próprio filho, de um ano, para embarcar em um avião, na Califórnia. 

"Disseram que a dúvida foi motivada por nossos sobrenomes, que são diferentes, mas tenho certeza que foi pela cor da pele, disse Lindsay, que é branca e mãe de um menino negro. 

Veja também: 

Lindsay, que é treinadora de uma equipe universitária de basquete e viaja com frequência para acompanhar as atletas, contou o caso nas redes sociais.

Além de mostrar os passaportes, procedimento comum, ela teve que apresentar a certidão de nascimento do filho e até fotos no Facebook para provar que é mãe dele. 

"Já viajei umas 50 vezes com meu filho e nunca passei por nada parecido. Sugiro que treinem melhor seus funcionários", sugeriu a passageira à companhia aérea Southwest Airlines, responsável pela confusão. 

No Twitter, a Southwest Airlines pediu desculpas à família pela confusão, disse que a situação "não é típica da companhia" e prometeu entrar em contato para discutir o caso.