menu
Topo

Mães e filhos

Casal é obrigado a mudar nome da filha por ser "inadequado ao gênero"

Getty Images
Imagem: Getty Images

Da Universa

28/05/2018 10h29

Um ano e meio depois de registrarem a primeira filha, os italianos Vittoria e Luca receberam uma intimação judicial para mudar o nome da pequena, considerado "inapropriado para seu gênero".  

O casal, que escolheu dar à menina o nome Blu (tradução italiana da palavra "azul"), terá que comparecer à corte de Milão para oficializar uma nova forma de chamar a filha. 

Veja também: 

O documento de intimação argumenta que “dado que este é um nome moderno, baseado na palavra em inglês ‘blue’, e que o nome não pode ser considerado uma escolha para o sexo feminino, o certificado de nascimento deve ser retificado, e um outro nome feminino deve ser proposto pelos próprios pais". 

Desde 2000, vigora na Itália uma decreto que exige que as crianças recebam nomes "que correspondem ao seu sexo” e pede que cartórios denunciem casos "inapropriados". De acordo com a lei, se os pais se recusarem a escolher um novo nome, a decisão será feita pelo juiz. 

Luca e Vittoria disseram ao jornal italiano "Il Giorno" que estão dispostos a enfrentar a justiça para manter o nome da menina, que já está acostumada a ser chamada assim há mais um ano. 

Em defesa de "Blu", o casal diz que escolheu esse nome porque significa "bela, vibrante, única" e menciona o caso Jay-Z e Beyoncé, que deram à primeira filha o nome de Blue Ivy.