menu
Topo

Violência contra a mulher

Luiza Brunet fala sobre sororidade: "ajudaria a combater a violência"

Lucas Lima/UOL
Imagem: Lucas Lima/UOL

Da Universa

22/05/2018 15h24

Dois anos depois de sofrer violência doméstica, a modelo e empresária Luiza Brunet falou sobre a importância da denúncia e da sororidade como ferramentas de combate à violência contra mulheres. 

Em entrevista à atriz Leda Nagle, no YouTube, Luiza incentivou a notificação de todo tipo de abuso, do assédio às agressões físicas, e lembrou o que a fez tomar a decisão de denunciar o ex-companheiro, Lírio Parisotto, em 2016.

Veja também 

"É complicado fazer a denúncia contra uma pessoa de que você gosta e com quem viveu durante quase cinco anos, mas eu não queria fazer parte da estatística", lembra. 

Emocionada, Luiza lembrou o caso de sua mãe, Alzira, que também foi agredida pelo parceiro. "Naquela época não se falava em violência doméstica, a mulher era propriedade do homem e ele fazia com ela o que quisesse". 

Na ocasião, ela também falou sobre a falta de união entre as mulheres, fator que para ela dificulta a luta contra a violência doméstica. 

"As mulheres são machistas, elas não se fortalecem entre elas. Se todas se unissem chancelando essas mulheres [agredidas] para se sentirem seguras, seria muito melhor e mais fácil para a gente coibir esse tipo de violência contra a mulher", disse.