Violência contra a mulher

45% das mulheres presas não foram julgadas, diz Ministério da Justiça

Getty Images
Mulher sendo presa Imagem: Getty Images

Marcos Candido

Da Universa

12/05/2018 16h07

Além de aumento no número de mulheres presas no país, 45% das mulheres encarceradas no Brasil ainda não havia sido julgado e condenado, em cumprimento de prisão preventiva. Os números são do relatório penitenciário divulgado pelo Ministério da Justiça nesta quarta (9), referentes ao ano de 2015 e ao primeiro semestre de 2016.

Segundo o relatório Infopen Mulheres, em junho de 2016 o número de mulheres presas era de 42.355, com um défice de 15.326 vagas no sistema prisional, indicando uma superlotação de penitenciárias e carceragens no país.

Leia também

Em alguns estados, como o Amazonas, o número de mulheres presas sem condenação chega a 81%. Bahia, Ceará, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Piauí e Sergipe possuíam um percentual maior de mulheres presas sem julgamento do que aquelas que foram condenadas pela Justiça.

O por que das prisões

O motivo principal para as prisões ainda são crimes relacionados ao tráfico de drogas, correspondente a 62% das detenções, ou de 3 em cada 5 mulheres presas, de acordo com o documento.

As tipificações variam entre tráfico de drogas em si e crimes relacionados ao serviço de “mulas”, que realizam transporte de entorpecentes, como associação ao tráfico e tráfico internacional de drogas.

Mulheres pretas representam 62% da população carcerária feminina, seguida por brancas, com 37%. Em comum, apresentam baixo nível de escolaridade, alcançando apenas o ensino fundamental incompleto.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Da Universa
BBC
Da Universa
AFP
Da Universa
Da Universa
Da Universa
AFP
Estadão Conteúdo
Blog da Regina
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
BBC Brasil
BBC
Da Universa
Da Universa
Da Universa
ANSA
Da Universa
Da Universa
Da Universa
BBC
BBC
Da Universa
AFP
Da Universa
AFP
Da Universa
Da Universa
BBC
Da Universa
Da Universa
AFP
Da Universa
ANSA
Da Universa
Da Universa
DW
EFE
AFP
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Bloomberg
ANSA
Topo