menu
Topo

Violência contra a mulher

Ex de Harvey Weinstein quebra o silêncio: "Não achei respeitoso aparecer"

Pascal Le Segretain/AFP/Getty Images
O produtor de cinema Harvey Weinstein com sua ex-esposa, a estilista Georgina Chapman, na festa pós-Oscar 2017 Imagem: Pascal Le Segretain/AFP/Getty Images

Da Universa

10/05/2018 16h32

Meses após estourarem as denúncias de assédio sexual contra o produtor de Hollywood Harvey Weinstein, sua ex-esposa, a estilista Georgina Chapman saiu da reclusão e falou pela primeira vez à "Vogue" americana.

Ela explica o silêncio: “Eu me senti tão humilhada, tão quebrada...não achei que seria respeitoso aparecer”, disse ela, que está isolada há cinco meses e conta com apoio da família, que está em Londres, e de amigos.

Veja também

Como era viver com Harvey

Sobre as inúmeras denúncias contra Harvey, em casos que datas de décadas, Georgina afirma que não fazia ideia do que acontecia, até porque o produtor vivia em viagem. “Isso que é o mais doloroso: achei que eu estava em um casamento muito feliz. Eu amava a minha vida”, conta.

Quando perguntada porque se sentia bem ao lado do homem que muitos apontavam como monstro, a estilista afirma que, antes de tudo, ele é um ótimo pai, além de muito carismático e inteligente. “Ela era maravilhoso para mim, era um amigo e um confidente e um apoio. Não sei...gostaria de ter todas as respostas. Mas não tenho”, diz Georgina.

Marca se reergue

Getty Images
Scarlett Johansson no Baile do Met 2018 Imagem: Getty Images
Sócia de Harvey na prestigiada grife Marchesa, Chapman revela que partiu dela a iniciativa de cancelar o desfile na Semana de Moda de Nova York e não oferecer suas peças para famosas no tapete vermelho. “Não achei que era apropriado por todas as mulheres que estavam em luto”, afirma. Na última segunda, porém, Georgina contou com um pedido especial, o da atriz Scarlett Johansson para o baile do Met.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!