menu
Topo

Sexo

Guia básico do sexo anal: as perguntas que você não teve coragem de fazer

(Reprodução/Imgur)
Imagem: (Reprodução/Imgur)

Da Universa

23/04/2018 04h00

O clima esquentou como sempre, mas naquela noite você e seu par decidiram sanar aquela curiosidade que paira como um espectro sob a hora da transa: o sexo anal. “Será que vai doer? Será que é uma boa ideia?”. Bem, assim como qualquer modalidade sexual, se feito com carinho e cuidado, o anal pode oferecer uma experiência prazerosa. Vamos às dicas?

E aí, vai doer?

Ok, é sua primeira vez no anal e você não tem ideia de como essa noite pode terminar. Como na penetração vaginal, é preciso estar relaxada. Ainda assim, o primeiro contato pode ser desconfortável. Não pule etapas. Invista nas carícias e também emita sinais, ou fique de olho aos sinais que são ditos ou demonstrados pelo par. Vá com bastante calma. Converse, pois, com diálogo tudo se encaixa. Mude de posições até encontrar uma que se ajuste melhor para os dois. Não há regras, mas é importante que haja cumplicidade entre o casal.

Veja também

E se der vontade de ir ao banheiro?

Existe a possibilidade de evacuação de emergência, sim. E não há nada de errado nisso. Se der vontade de ir ao banheiro, interrompa a ação e comunique o motivo ao parceiro. Se não der tempo, aja com a naturalidade. Afinal de contas, era uma possibilidade bem previsível. Especialistas sugerem praticar a famosa “chuca”, jorrando água sobre a região anal e no reto. Só cuidado para não encharcar a região, pois o uso excessivo pode causar prejuízos intestinais. A “chuca” também é uma maneira de tirar mau cheiro e fezes do local.

Ajudando na penetração.

A dica é usar lubrificantes à base d’água. Espalhe pela região anal, incluindo o reto. A etapa é importante, considerando que a região não possui lubrificação natural e é menos elástica quando comparada à vagina.

Sangrou. O que eu faço?

Observe o sangramento. Em casos de hemorroida ou se algo se romper, pode ser que seja liberado sangue durante a penetração. Mas tome nota: não é comum haver um sangramento intenso ou de cores muito vivas. Nestes casos, procure um médico especialista para fazer uma análise.

Dá para gozar?

Claro que sim. O ânus é uma região que dá prazer no homem e na mulher. E lembre-se: durante a penetração, zonas erógenas como orelhas, clitóris e mamilos continuam à disposição para captar estímulos sexuais! Combine todos esses elementos e retire desse caldeirão um orgasmo diferente de tudo que você já sentiu.

Proteja-se.

Como em qualquer relação sexual, o uso da camisinha é fundamental. Caso role penetração vaginal na mesma transa, não utilize o mesmo preservativo, que pode fazer o transporte do que não se deseja de um lado para o outro, causando doenças. Seguindo essas dicas, voi là!, bem-vindo ao prazer anal.

(Fontes: Natália Barros Lopes, sexóloga e terapeuta sexual; Florence Marques, ginecologista do Ambulatório de Sexologia da PUC-SP)

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!