menu
Topo

Diversidade

Personagem bissexual não estará presente em versão live-action de "Mulan"

Reprodução
Li Shang Imagem: Reprodução

Da Universa

19/04/2018 16h51

A versão live-action do clássico "Mulan" já está causando controvérsia nas redes sociais. Depois de a Disney ter alterado o vilão original para uma "poderosa bruxa", os fãs da animação foram surpreendidos pela notícia de que o personagem Li Shang teria sido cortado do filme. 

Veja também 

Na trama original, Shang é um capitão do exército chinês e o interesse amoroso de Mulan. Na versão com atores de carne e osso, a personagem se apaixonará por Cheng Honghui, "o melhor soldado da história da humanidade". 

Nas redes sociais, os admiradores do desenho animado se chatearam com a notícia, principalmente pelo fato de que Shang é um ícone LGBT -- ele se apaixonou por Mulan quando ela estava vestida de homem, mas depois foi mantido quando descobriu que ela era uma mulher. 

"O rei bissexual não vai estar na live-action de "Mulan" e, ao invés disso, eles estão introduzindo aquele novo personagem problemático que a intimida até que ele descobre que ela é uma mulher... Eu não me importo mais com isso e eu espero que fracasse", disse um fã no Twitter. 

"Eles estão substituindo o ícone bissexual Shang com um cara misógino aleatório que vai ofuscar a jornada de Mulan e adicionar zero bons elementos para o história", protestou outra admiradora. 

A estreia do filme está prevista para 2020. 

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!