menu
Topo

Violência contra a mulher

"Se necessário, assumo a briga", diz viúva de Marielle sobre luta política

AF Rodrigues/Claudia
Monica Tereza Azeredo Benicio, viúva da vereadora Marielle Franco Imagem: AF Rodrigues/Claudia

da Universa, em São Paulo

06/04/2018 13h17

Ainda mobilizada pelo assassinato da vereadora Marielle Franco, sua viúva, a arquiteta Monica Tereza Azeredo Benicio, não descarta assumir para si as bandeiras da mulher.

"Não tenho a intenção de virar a nova Marielle, a substituta. Isso ninguém conseguirá. Mas, se necessário, assumo a briga", disse em depoimento à revista "Claudia", de abril.

Veja também

Apesar de afirmar que não tem aceitado os convites para palestras e para participar de movimentos porque não quer estar na linha de frente, Monica pretende cobrar que os criminosos sejam responsabilizados pelo crime, além de assegurar que as questões importantes para Marielle não sejam sufocadas pela sua perda. 

"As autoridades brasileiras não devem só a mim a satisfação do que aconteceu com a minha mulher, porque isso não vai trazê-la de volta, mas devem ao mundo o respeito e a satisfação do que ocorreu nesse crime bárbaro", afirmou.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!