Pausa

Pare, respire e olhe o mundo ao redor

Comparado ao livro "A Garota no Trem", "A Mulher Entre Nós" chega ao Brasil

Cia das Letras
A mulher entre nós Imagem: Cia das Letras

Marcela Paes, da Universa

04/04/2018 04h00

As garotas de "A Garota no Trem" e "Garota Exemplar" viraram mulheres. Na esteira dos sucessos que os best-sellers com protagonistas atormentadas (porém, corajosas) fizeram, “A Mulher Entre Nós” chega ao Brasil pelo selo Paralela, da Companhia das Letras.

Na trama das americanas Greer Hendricks e Sarah Pekkanen, a história de Vanessa e Nellie se cruzam em clima de thriller psicológico. A primeira é uma mulher de 37 anos, recém-separada, beirando o alcoolismo e praticamente sozinha.A segunda é uma animada professora infantil e atual de seu ex-marido.

“Nós escrevemos o livro antes da explosão do movimento #metoo, mas não é um acidente que nossas personagens são mulheres fortes e complicadas. As pessoas são multidimensionais e todas as mulheres que conhecemos na vida real não podem ser reduzidas num livro de forma bonitinha e fácil”, segundo as autoras.

Como os precursores que exploram a mesma temática, os direitos do romance já foram vendidos para o cinema. Segundo as autoras, a Amblin Entertainment, do diretor Steven Spielberg, já trabalha num script da trama. “Eles fizeram a versão cinematográfica de  “A Garota do Trem” e nos abordaram com a oferta antes que nós terminássemos o manuscrito”, afirmam Greer e Sarah.


Por que ler?

O livro traz, em situações práticas, temas amplamente discutidos pelo movimento feminista, como violência doméstica, gaslighting, relacionamentos abusivos, codependência e competição entre mulheres. “Talvez não no nível que Vanessa vive, mas muitas mulheres que conhecemos já foram vítimas de gaslighting. Às vezes não é intencional porque a memória é tão diferente para cada um. Também exploramos isso no livro”, dizem as autoras.

É fácil se relacionar com algumas das situações vividas pelas duas protagonistas. A história traz um bom contraponto entre pessoas com trajetórias de vida parecidas mas que se veem em situações opostas por más escolhas.

Prós e Contras

É fácil perceber porque o livro teve os direitos vendidos para o cinema. A trama mantém um bom nível de suspense para o leitor quase até o fim com poucos momentos de marasmo.

Apesar da boa história, não há nada que distinga estilisticamente o estilo da escrita das duas autoras de outras obras do gênero. Em alguns pontos a descrição das memórias das personagens -- ponto chave no livro -- chega a ser exagerada.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Pausa

Topo