menu
Topo

Violência contra a mulher

Gisele Bündchen fala sobre assédios sexuais no mundo da moda

Reprodução/WSJ Magazine
Gisele Bündchen Imagem: Reprodução/WSJ Magazine

da Universa, em São Paulo

28/03/2018 11h17

Um dos nomes mais importantes da história da moda, Gisele Bündchen decidiu falar pela primeira vez sobre as denúncias de assédio sexual, que atingiram também o meio fashion em 2017.

Em entrevista à edição de abril da "WSJ Magazine", a top contou experiências pessoais e refletiu sobre o momento em que mulheres no mundo todo dizem #MeToo ("Eu também [fui assediada]".

Veja também

"Algumas vezes, encontrei pessoas adoráveis e muito legais mas, em outras, não encontrei pessoas muito legais. Ouvi minha parcela de histórias de terror", relembrou Gisele durante a entrevista.

Para ela, é papel dos agentes também protegerem as modelos de situações de violência — e não aderirem a comportamentos predatórios.

"Se alguém tem que dar uma direção e apoiar as modelos, são os agentes. Como você pode esperar que uma garota como eu, por exemplo, que vim do Brasil aos 16 anos para Nova York...[se proteja?]. Eu nunca tinha conhecido nenhuma daquelas pessoas. Eu não tinha ideia. Mas os agentes estão trabalhando na indústria há 20 anos. Eles sabem".

Mas a top é otimista em relação às transformações provocadas por denúncias de movimentos como o #MeToo e o #TimesUp. "Eu acho que é um momento importante para mulheres no mundo. Não é uma indústria. É muito maior. É cultural... é o fim dessa coisa patriarcal: 'só porque sou homem e poderoso, posso fazer o que eu quiser'."

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!