menu
Topo

Política

Chamada de "lésbica desqualificada", atriz ironiza ataque em campanha

Getty Images
Imagem: Getty Images

Da Universa, com agências

28/03/2018 11h55

Desde que anunciou que será candidata ao governo de Nova York na última terça (20), Cynthia Nixon – a eterna Miranda, de “Sex and The City” – tem sofrido ataques, como em qualquer campanha política. Um dos mais agressivos, no entanto, virou um slogan irônico para a atriz.

Em uma entrevista ao The Post, a antiga porta-voz do conselho da cidade Christine Quinn defendeu o concorrente de Cynthya, Andrew Cuomo, e afirmou que a atriz “agora quer uma lésbica sem qualificações como governadora”.

Assim como Hillary Clinton na campanha presidencial contra Donald Trump, em que foi chamada de “Nasty Woman” (“mulher nojenta”, em tradução livre), Cytnhia resolveu usar o ataque a seu favor, como mostra o Twitter oficial, e pode virar camiseta:

A campanha

A presidência de Trump mobilizou os democratas e levou a um número sem precedentes de mulheres candidatas às eleições estaduais e federais de novembro - consideradas um referendo sobre a Casa Branca de Trump.

Cuomo acumulou uma campanha de US$ 30 milhões, tem uma vantagem de 66% a 19% sobre Nixon, segundo uma recente pesquisa dos democratas, e também é apontado como um potencial candidato presidencial em 2020.

"Milhares de mulheres em todos os Estados Unidos estão concorrendo ao cargo pela primeira vez e estamos percebendo que, se quisermos que as coisas mudem, temos que fazer isso por nós mesmas", disse no lançamento de sua campanha.

Nixon colocou grande parte da culpa pela "desigualdade esmagadora" de Nova York nos oito anos de Cuomo no cargo. Ela acusou o democrata de dar incentivos fiscais para corporações e para super-ricos e de dirigir "orçamentos desumanos" que desfavoreceram crianças, idosos, a classe trabalhadora e minorias.

(Com AFP)

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!