Sexo

Preliminares: Bater nesta tecla importa sim; e pode levar a muito prazer

iStock
Entenda como pode potencializar o seu prazer durante o sexo Imagem: iStock

Geiza Martins

Colaboração para Universa

27/03/2018 09h51

Se preliminares parece um assunto simples e até básico, saiba que não é bem assim. Entre as principais queixas relacionadas ao sexo hoje, boa parte está relacionada com elas — como o pouco tesão ou o desinteresse em dar prazer ao outro. E há dados para provar que isso não acontece somente no seu grupo de amigos.

Segundo uma pesquisa feita pela rede social adulta "Sexlog", 51% dos seis milhões de usuários da plataforma disseram estar insatisfeitos na cama. Por outro lado, 34,5% dos entrevistados responderam que transam de duas a três vezes por semana, enquanto 25,1% transam quatro vezes ou mais no mesmo período. Se fizermos as contas, é muito sexo para pouco prazer.

Veja também

A terapeuta sexual Enyl da Motta está acostumada a ouvir em seu consultório reclamações de falta de empatia e doação. "A rotina faz com que as pessoas façam tudo mais rápido para darem conta de tudo e com isso pulam etapas muito importantes em uma relação sexual", explica. É por isso mesmo que, sim, devemos falar sobre preliminar. E mais: devemos entender que a causa de preliminares escassas é muito mais problemática do que imaginamos.

Os pingos nos "is"

Segundo o psicólogo e sexólogo Augusto Mendes, a timidez e a repressão são motivos fortes que levam muitos a pularem etapas. Os sentimentos da mulher em relação ao seu próprio corpo, por exemplo, podem afetar diretamente o quanto ela aproveita o sexo e como se comporta durante a relação. 

O estudo "Há uma Beleza Nada Convencional, realizado pela Dove em 2016, revelou que a mulher brasileira ainda sente sua beleza pouco representada pela mídia — 76% das entrevistadas acreditam que os ideais expostos pelas campanhas publicitárias são simplesmente impossíveis de alcançar. Imagine quantas dessas mulheres têm problemas com autoimagem que pode, consequentemente, afetar o prazer sexual.

Um novo começo

Não há fórmula exata para o prazer, por isso a solução está no diálogo. Cada pessoa reage de um jeito que precisa ser descoberto pelo parceiro ou parceira — mas a linguagem desta conversa não precisa ser verbal. Aliás, ela se torna muito mais interessante se for corporal...

As preliminares são uma necessidade fisiológica para as mulheres, pois preparam o seu corpo para o sexo. Beijos e carícias são muito bem-vindos, a estimulação clitoriana, vaginal e dos seios também. "A mulher funciona de um jeito diferente do homem, mas isso não quer dizer que homens não precisam de diálogo", explica.

No entanto, se nem você, nem o parceiro estão dispostos ou desejam encontrar o tom em comum, seja com palavras ou com o corpo, não vale a pena insistir nessa empreitada até a cama. 

Em busca do prazer

Beijo, carícia, provocações, sexo oral...tudo pode, mas só deve quando o desejo estiver presente. Caso ainda não haja intimidade, parta para os pequenos toques e leves movimentos de mãos. A "velocidade" quem vai determinar são os dois, em dupla, porém, vale um alerta: a pressa pode ser sua inimiga e a ansiedade acabar atrapalhando tanto a mulher quanto o homem.

Além disso, seguir o mesmo roteiro sempre pode prejudicar sua performance. "Saber vivenciar o momento e estar presente na situação é indispensável". Se ainda assim o desejo não pintar, e os beijos e toques parecerem frios, é melhor não insistir naquele momento. 

Transar para cumprir tabela é o grande problema da falta de prazer. Procure qualidade e não (só) quantidade.

Os pontos certos

Para Augusto Mendes, a descoberta do próprio corpo deveria ser natural, e até estimulada, mas nem sempre é assim. "A repressão [social] faz com que as mulheres pensem que chegar ao orgasmo seja, muitas vezes, uma tarefa muito difícil", diz. E a saída para nos conhecermos melhor é a masturbação.

Na relação, deixar um pouco de lado o pênis e a vagina pode ajudar você e seu para descobrir outras zonas erógenas do corpo. Vale brincar com as carícias como você fazia quando era adolescente, lembra? Amassos, chupões, respirar ofegante ao pé do ouvido, tudo isso vale!

Outra dica é fazer com que o seu parceiro brinque com seus seios, afinal, as mulheres podem chegar ao orgasmo apenas com estímulos nos mamilos. Provocações em diferentes posições, ainda que não haja penetração, podem trazer muito prazer também através da pressão no períneo, aquela região sensível entre o ânus e os órgãos sexuais. Solte sua imaginação: ela, sim, pode ser garantia de boas preliminares e, consequentemente, orgasmos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Da Universa
Da Universa
Blog da Regina
Da Universa
Blog da Regina
Da Universa
Da Universa
Blog Deu Match
Da Universa
Blog Deu Match
Da Universa
Mayumi Sato
Da Universa
Blog Deu Match
Blog da Regina
Da Universa
Blog Deu Match
Da Universa
Da Universa
Blog da Regina
Blog Deu Match
Mayumi Sato
Blog da Regina
Blog Deu Match
Blog da Regina
Da Universa
Da Universa
Blog da Regina
Da Universa
Da Universa
BBC
Blog da Regina
Da Universa
Da Universa
Blog Deu Match
Da Universa
Blog Deu Match
Blog da Regina
Da Universa
BBC
do UOL
Blog da Regina
Blog da Regina
Da Universa
Mayumi Sato
Blog Deu Match
Da Universa
Da Universa
Blog da Regina
Blog Deu Match
Topo