Mães e filhos

Ministério da Saúde fará monitoramento online de cesáreas no Brasil

Getty Images
Monitoramento de cesáreas pelo SUS Imagem: Getty Images

da Universa, em São Paulo

09/03/2018 10h24

A maioria dos partos realizados nos serviços de saúde públicos do Brasil em 2017 aconteceu por via vaginal: foram 58,1% contra 41,9% de cesarianas. No entanto, o Ministério da Saúde quer estudar como pode aumentar esta diferença evitando mais cirurgias desnecessárias.

Para isso, a Secretaria de Vigilância em Saúde, lança a partir do dia 19 de março um sistema online de monitoramento de partos cesáreas pelo SUS. Os dados poderão ser consultados tanto pelas mães como gestores de serviços hospitalares.

Veja também

A ação é parte do projeto "Parto Cuidadoso", que será implantado em 634 maternidades do país com o objetivo de reduzir a mortalidade materna. O Ministério orienta que equipe médica e parturiente adotem um plano de parto — que levará em conta as condições de mãe e bebê para a escolha do melhor procedimento para o nascimento.

A inspiração para a proposta é o projeto "Parto Adequado", da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que conseguiu em três anos evitar 10 mil cesarianas desnecessárias em centros de saúde como o Hospital Israelita Albert  Einstein, em São Paulo; o Hospital Sophia Feldman, em Belo Horizonte; e o Agamenon Magalhães, em Recife.

O governo deve ainda investir na capacitação de enfermeiras obstétricas e obstetrizes para a realização dos partos normais, além de promover ações educativas na Atenção Básica, onde é realizado o pré-natal. O Ministério da Saúde informa que capacitou 2.774 enfermeiras entre 2015 e 2017 para trabalhar em maternidades, hospitais, centros de parto normal em obstetras.

Essas profissionais estão aptas a fazer o parto normal de risco habitual. Além disso, outros 611 serviços passaram a contar com enfermeiras obstetras e obstetrizes.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
BBC
Da Universa
Da Universa
BBC
Da Universa
Da Universa
Da Universa
BBC
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Mães e filhos
Da Universa
Da Universa
Da Universa
ANSA
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
DW
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Topo