menu
Topo

Violência contra a mulher

Paolla Oliveira comenta vazamento de fotos: "Não me interessa quem foi"

AgNews
Paolla Oliveira no lançamento da nova coleção da Nayane Rodrigues Lingerie Imagem: AgNews

Carol Martins

Colaboração para o UOL

05/03/2018 14h10

Paolla Oliveira falou pela primeira vez com a imprensa sobre suas fotos seminua que foram espalhadas pela internet e registradas sem sua autorização enquanto gravava a série “Assédio”, da Globo. "Está nas mãos das autoridades. É um ato errado que é sabidamente errado e que tem que ser punido. Não sou eu que faço isso, são as autoridades", disse.

"Sigo minha vida normalmente, sigo minha vida sem ter vergonha de nada porque eu estava em um momento de trabalho, plena", garantiu ela. "A gente não pode se envergonhar, a gente tem que delegar o que é de culpa para quem é de culpa”, completou. A atriz foi a estrela do lançamento da coleção Vibração da Nayane Rodrigues Lingerie, em São Paulo, neste domingo (04).

Veja também

De volta às gravações da trama da qual é protagonista, Paolla foi questionada sobre o sentimento de desconfiança após o ocorrido. “Meu texto na internet (visto abaixo) está super bem colocado, o que é de culpa, o que é para repensar, o que são perguntas e questionamentos que me fazem. Eu não quero me repetir”, explicou. “Não tem muito mais o que falar desse assunto. É exatamente como foi colocado pra todo mundo de uma maneira clara e muito franca, e é claro que é uma coisa que não é legal de acontecer com ninguém", completou.

"A gente está num momento em que se prega tanto a evolução do ser humano. E a evolução parte de nós. O ato não foi legal, é algo que a gente fala tanto, mas ainda é um acontecimento novo, mas que as autoridades já são capazes de cuidar e foi exatamente o que fiz", disse.

Sobre as especulações do responsável ter sido um operador de câmera freelancer, contratado pela produtora O2, parceira da série, Paolla diz desconhecer do assunto. "Não tenho nenhum dado oficial. Eu acredito e espero que que as autoridades consigam fazer o trabalho delas, mas não sei (quem foi) E posso falar? Nem me interessa. Quero que sirva de exemplo e está tudo certo", concluiu.