menu
Topo

Mães e filhos

Mãe dá à luz em estacionamento e leva filha direto ao funeral do avô

Acervo pessoal
Kelly no momento do nascimento da filha no estacionamento do hospital Imagem: Acervo pessoal

do UOL, em São Paulo

27/02/2018 11h23

A neozelandesa Kelly Armstrong teve um dia daqueles na sexta, 16 de fevereiro, quando aconteceria o funeral do sogro. Isto porque ela acordou às 6h45 na manhã com o rompimento de sua bolsa.

Em entrevista ao jornal britânico "Daily Mail", a mãe de quatro crianças relembrou que às 7h30, ela começou a sentir contrações fortes. Pouco depois, o marido decidiu passar na casa da mãe para se despedir do pai, porque imaginou que não poderia estar presente durante o cerimonial.

Veja também

Apesar de o marido ter sido rápido e se ausentado por menos de uma hora, o período foi suficiente para que o trabalho de parto progredisse rápido. Assim que o pai, Steven, chegou em casa, o casal partiu para o hospital.

Acervo pessoal
Acácia nasceu apenas uma hora após a primeira contração sentida pela mãe Imagem: Acervo pessoal

Durante o percurso de nove minutos, no entanto, Kelly começou a fazer força e o bebê já estava 'coroando' antes mesmo de chegarem ao hospital. Ao alcançar a entrada do pronto-atendimento, Steven foi buscar ajuda para a mulher. Quando retornou, ela havia dado à luz no estacionamento.

"Basicamente, eu dei à luz minha filha sozinha no banco da frente do carro", disse a mãe, que sentiu que não tinha escolha já que as contrações estavam fortíssimas.

Um time de parteiras apareceu alguns segundos depois e levou Kelly e Acácia, como a bebê foi batizada, para o quarto. "Ela estava perfeitamente bem e saudável, só precisava de um pouquinho de oxigênio", explicou a mãe à publicação. Mãe e filha receberam alta cerca de uma hora após o parto. 

Acervo pessoal
A parteira Wendy McFarlane levou os pais e a bebê ao funeral do avô logo após o parto Imagem: Acervo pessoal

Quem dirigiu o carro de volta à casa da família com mãe, pai e filha a bordo foi a parteira Wendy McFarlane, que acompanhou o funeral e o enterro de Ray, o pai de Steven, que queria muito ter uma neta, segundo ele.

"Era a única chance de a Acácia conhecê-lo. Nós a trouxemos até o caixão e ela deu uma olhada. Nós fizemos o que tínhamos que fazer", contou Steven. Ele ainda disse ao jornal que ainda não conseguiu processar todas as emoções dos últimos dias.

Acervo pessoal
A pequena Acácia logo após o nascimento Imagem: Acervo pessoal

Apesar de ter nascido antes da data prevista de 5 de março, Acácia passa bem.