Topo

Casa e decoração

Você sabia que pode (e deve) lavar seu travesseiro? Veja 4 dicas

Getty Images
Alguns travesseiros podem ser lavados, por isso vale checar a etiqueta do produto Imagem: Getty Images

Carolina Prado

Colaboração para o UOL

21/02/2018 04h00

O travesseiro no qual você encosta a cabeça todas as noites tem potencial para abrigar uma verdadeira comunidade de ácaros –e, pior, de coco desses animais.

“São as fezes que causam problemas alérgicos, como rinite e asma”, explica o biomédico Roberto Martins Figueiredo, conhecido como Dr. Bactéria.

Para que aconteça a multiplicação deles, é preciso alimentá-los. E fazemos isso sem perceber. “A comida deles é a escamação da pele humana, saliva, suor, cera de ouvido, meleca de nariz, restos de cosméticos... além da poeira doméstica”, diz o biomédico. Sabendo disso, eis o que você pode fazer.

Veja também: 

1 - Usar capa protetora

Além de utilizar uma fronha com zíper, que cobre mais, a recomendação é adquirir uma capa de proteção.

“Elas são impermeáveis por dentro, para que a umidade não passe para o travesseiro. Ácaros gostam de ambientes úmidos”, diz o Dr. Bactéria.

Também há capas feitas de fibra de poliéster com ação antibacteriana, que podem garantir maior longevidade ao produto. O revestimento deve ser lavado com a mesma frequência da fronha.

“Em geral, uma vez por semana ou até duas, em regiões de clima quente”, indica a personal  organizer Ana Afonso.

2 - Lavar o travesseiro

Antes de tudo, olhe a etiqueta e veja se a lavagem é permitida, alguns não podem ser molhados. Lavar em casa exige um cuidado importante: a secagem. Se não secar internamente, a proliferação de ácaros é certa –eles amam umidade, lembra? Por isso, a recomendação é só lavar em épocas quentes e em locais com boa circulação de ar.

“Utilize sabão de roupa líquido, porque não deixa resíduos e penetra melhor. Não use o específico para roupa delicada, porque é menos ácido e não vai limpar completamente”, fala Ingrid Lisboa, personal  organizer da Home Organizer. Amaciante e alvejante ficam de fora dessa lavagem.

Na máquina, use o ciclo de lavagem delicada, que tem a centrifugação mais leve, e água fria. Ingrid recomenda dois enxágues, já que o material pode absorver muito sabão.

Ao secar, deixe o travesseiro na horizontal para evitar deformação –não utilize secadora ou torça. Também não coloque no sol, a secagem deve ser à sombra, em um lugar fresco e ventilado.

3 - Arejar o travesseiro

Ao contrário do que muitos pensam, não é bom expor o travesseiro ao sol, pois o calor excessivo contribui para a proliferação dos ácaros. A recomendação do biomédico é deixar o travesseiro em um lugar coberto e bem ventilado.

4 - Respeitar a troca regular

Cada fabricante recomenda um tempo para a troca, mas, de modo geral, isso precisa ser feito a cada dois anos. Nesse período, e utilizando a capa protetora, o travesseiro será composto de 1/3 de ácaros mortos, ácaros vivos e fezes dos ácaros. Passado esse prazo, mesmo com a proteção, ficamos mais suscetíveis a alergias.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!