menu
Topo

Casa e decoração

Esponja de lavar louça é o item mais sujo da casa; veja como limpar

Getty Images
As esponjas podem ser um perigo dentro de casa Imagem: Getty Images

Claudia Dias

Colaboração para o UOL

20/02/2018 04h00

10 milhões de bactérias por metro quadrado. Esse número assustador está na sua cozinha, na esponja de lavar louça. Em comparação ao assento do vaso sanitário, ela pode conter até 200 vezes mais germes, segundo o biomédico Roberto Martins Figueiredo, o Dr. Bactéria. 

As esponjas podem ser um perigo, pois podem abrigar micro-organismos de origem fecal -- por exemplo, Escherichia coli, Salmonella e Enterovirus, que provocam diarreia e vômitos; e Staphylococcus aureus, responsável por intoxicações alimentares e feridas com pus.

Veja também

A maioria das pessoas não limpa a esponja corretamente depois de usá-la, passa a esponja em diferentes locais e a guarda em local inadequado, além de não seguir o tempo correto para cada processo de desinfecção.

Independentemente do tipo e do material da esponja, uma regra deve ser lei, segundo o Dr. Bactéria: todas precisam ser substituídas após uma semana. Além da presença de restos de alimentos, o material se desgasta e fica mais difícil alcançar os germes. Também aumenta a possibilidade de crescimento de micro-organismos, produzindo o chamado biofilme -- uma comunidade de bactérias com elevado grau de organização.

Limpeza diária é obrigatória

Mas trocar toda semana não é o suficiente. As esponjas precisam ser limpas diariamente. Há três maneiras possíveis, que devem ser feitas logo depois de retirar todos os restos de comida, de sabão ou detergente e do enxágue:

  • Ferva a esponja. Encha um caldeirão, leve ao fogão e, quando a água entrar em ebulição, coloque a bucha e deixe ali de 3 a 5 minutos. Só então desligue o fogo.
  • Mergulhe durante 10 minutos em uma mistura de 1 litro de água e 2 colheres (sopa) de água sanitária.
  • Aqueça a esponja no micro-ondas. Depois de limpa, umedeça bastante, envolva em papel-toalha, coloque sobre um pires e leve ao forno por 2 minutos, em potência máxima.

"Apenas as esponjas com íons de prata não precisam passar por nenhum dos procedimentos, pois a prata, em pequena quantidade, mata micro-organismos, sendo recomendada para evitar as chamadas contaminações cruzadas", acrescenta Figueiredo.

Uma esponja para cada função

Além da troca constante, a mesma peça não deve ser usada para mais de uma ação, como lavar a louça e limpar a pia, pois existem germes próprios em cada ambiente e o uso do mesmo item em vários lugares facilita a contaminação cruzada, que é a transferência de germes de um local para outro. Assim, melhor ter uma esponja para a louça e outra para a pia.

Outro detalhe: depois de higienizada, nada de guardar sobre o sabão ou em local umedecido. "Bactérias adoram a presença de água, pois se multiplicam rapidamente. A ausência de água faz com que elas comecem a morrer", esclarece o biomédico.

Quando terminar de lavar a louça e limpar a esponja, aperte-a até sair toda a água e guarde-a em local seco. Suportes na parede podem ser uma boa alternativa.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!