menu
Topo

Relacionamentos

Luana Piovani lembra dificuldade de namoro com Santoro: Meio Bruna e Neymar

Folhapress
Luana Piovani e Rodrigo Santoro em 1999 Imagem: Folhapress

do UOL, em São Paulo

15/02/2018 09h35

Dezoito anos após o fim de sua relação com Rodrigo Santoro, Luana Piovani falou abertamente sobre as dificuldades que o casal enfrentou no namoro, entre elas, estar sob o escrutínio constante do público.

"As pessoas sofreram [com o fim] porque idealizavam o 'Casal 20'. É como meio Bruna e Neymar, que todo mundo ama e idolatra, como se não fossem pessoas comuns e não passassem suas dificuldades", refletiu a atriz em um vídeo de seu canal no Youtube publicado nesta quarta, 14.

Veja também

Luana ainda rebateu o comentário de um internauta que afirmava que o momento em que ela foi flagrada traindo o ator no Carnaval de 2000 teria sido o mais constrangedor de sua vida. 

"Não é nem um pouco uma das histórias constrangedoras. Constrangimento, na minha cartilha, é outra coisa. Essa foi uma história difícil de passar. Tive que lidar com essa situação de ser esse 'Casal 20' do Brasil e ter frustrado a fantasia de toda uma geração brasileira".

Ela ainda contou ainda como passou pela experiência de "slutshaming", quando foi muito julgada por ter assumido seu desejo e embarcado na relação com o empresário Christiano Rangel.

 "As pessoas passaram dois ou três anos me julgando e me chamando de Geni (personagem da peça "Ópera do Malandro", de Chico Buarque, que é apedrejada). Então, essa parte foi meio chata. Mas, como eu estava vivendo uma paixão na minha vida, estava feliz".

"O que as pessoas não entendem é que, dentro da minha infidelidade, eu fui muito fiel, porque não voltei pra casa dizendo que o amava e continuei com ele. Eu simplesmente voltei pra casa e disse 'Deu ruim. Eu tô apaixonada por outra pessoa. Vou partir'. Eu traí e iniciei uma relação que durou dois anos. Não foi só uma 'trepadinha' fugaz", concluiu.