menu
Topo

Beleza

Emma Stone prova que a permanente está de volta. Você experimentaria?

Do UOL

08/02/2018 11h06

Na semana passada, Emma Stone surpreendeu os fãs ao aparecer com um novo look, mas com inspiração bem retrô. Ao lado da amiga Rachel Goodwin, a atriz experimentou a boa e velha permanente, sucesso dos anos 80.

A técnica, no entanto, está bem diferente dos tempos de new wave e ensaia seu retorno triunfal desde 2016, com a popularização dos cachos e crespos.

Veja também

A principal mudança no permanente comum é o tamanho do cacho. "A diferença está na escolha da ferramenta, no diâmetro do bob ou bigudinho. Ou seja, quanto maior for o tamanho da ferramenta usada, mais ondulado. Quanto menor, mais cacheadinhos ficarão os fios. E o outro fator determinante é a posição em que os bigudinhos são colocados", diz Ulisses SJ, hair stylist do E.A. Creative Salon.

A técnica ainda utiliza o líquido à base de amônia (sim, aquele cheiro forte continua o mesmo). "É a garantia de efeito e de maior duração. Existem métodos com outro tipo de produto, mas que duram muito menos", diz o cabeleireiro Gui Cassolari. O efeito se mantem por cerca de seis meses e só desaparece de verdade com a ação da tesoura, uma vez que o processo muda internamente a estrutura da fibra capilar.

Versão digital

Uma outra opção é o permanente digital, vindo do Japão. A técnica também usa um composto de tioglicotato de amônia, mas com percentuais bem reduzidos. Os cachos são realizados com bobes térmicos conectados a um equipamento digital que atua no processo de memorização das ondas nos fios. Leva cerca de três horas, pode durar de três a cinco meses e custa de R$ 350 a R$ 750, variando de acordo com o comprimento.

Novo efeito

Segundo Olinda Kamakura, hairstylist do salão Gilberto Cabeleireiros, o resultado das novas técnicas não é mais o chamado "efeito poodle", como nos anos 80. Em cabelos naturalmente lisos, o permanente pode ajudar a dar mais volume (com cachos mais apertados) e movimento (com cachos mais soltos).

Segundo os profissionais, a procura é grande por quem tem o cabelo liso escorrido e muito mirrado, orientais e por quem procura efeito babyliss permanente.

Você faria um permanente em 2018?

Resultado parcial

Total de 84 votos
54,76%
45,24%
Total de 84 votos

(Com reportagem de Juliana Simon)

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!