menu
Topo

Universa

Alvo de racismo, homem é obrigado a provar que não roubou própria roupa

Reprodução/Facebook
James e o gerente da Old Navy Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL

05/02/2018 10h51

Até uma simples compra em uma loja de departamentos pode gerar cenas de racismo explícito. Na última terça (30), o administrador americano James Conley III mostrou nas redes sociais o que muitos negros passam diariamente em vários lugares do planeta.

“Fui acusado de não pagar pela minha jaqueta que ganhei no Natal e que eu estava usando na loja. Enquanto fazia minhas compras, vieram me perguntar se eu levaria a peça. Primeiro comecei a rir, porque não acreditava no que estava ouvindo”, conta.

Veja mais

Segundo James, o gerente chegou a afirmar que todos os clientes que usam roupas da loja (chamada Old Navy) na própria loja são vistoriados para ter certeza que foi comprada antes. Depois de passar por este constrangimento, o cliente ainda foi cobrado pela peça que vestia.

Revoltado, James chamou a gerente-geral da loja, que confirmou através de gravações que James não havia roubado e já estava com a jaqueta quando entrou na loja. Segundo o administrador, nem mesmo um pedido de desculpas veio de qualquer funcionário ou da loja.

Desde a denúncia, o post de James já conta com mais de 113 mil reações e 154 mil compartilhamentos Jornais locais informam que os funcionários que constrangeram o cliente foram demitidos assim que a notícia ganhou as redes.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa