menu
Topo

Universa

11 lições de empreendedorismo de mulheres de sucesso, do Japão a Jordânia

Divulgação
Taciana e Fernanda rodaram o mundo em busca de histórias de empreendedoras de sucesso Imagem: Divulgação

Helena Bertho

do UOL

31/01/2018 04h00

Vivendo no Vale do Silício --o grande centro do empreendedorismo moderno, nos Estados Unidos--, Taciana Mello, 48 e Fernanda Moura, 43, ficaram surpresas com a ausência de mulheres na chefia das empresas. Para Fernanda, a questão não é que elas não existam, "mas que não se fala da história de sucesso delas".

As duas notaram como são conhecidas e famosas as histórias de homens empreendedores, mas pouco comentadas as das mulheres. "Os meninos têm uma série de modelos empreendedores para seguir, já as meninas não ficam sabendo de mulheres fazendo isso". O que geraria um ciclo vicioso: por não saber do sucesso feminino, menos meninas se aventuram, levando a ainda menos histórias de sucesso.

Para quebrar esse ciclo, a dupla decidiu então embarcar uma missão: rodar o mundo e contar as histórias de empreendedoras de sucesso do mundo todo, para mostrar que mulheres podem empreender (e, sim, têm muito sucesso por aí). O projeto se chama Girls on The Road.

Veja mais

Divulgação
As entrevistas com empreendedoras de 24 países vão virar um documentário Imagem: Divulgação
"As dificuldades não param essas mulheres"

Sua jornada durou 15 meses e passou por 24 países, do Japão a Jordânia, conversando com dezenas de mulheres de negócios. De tecnologia a tecelagem, os empreendimentos eram diversos, mas seja nos países ricos ou pobres, as dificuldades se repetiam: assédio, desrespeito e machismo faziam parte da história de todas elas. "Mas essas dificuldades não têm conseguido parar essas mulheres. Essa é a mensagem que queremos passar", conta Taciana.

O resultado de todas essas conversas estará em um livro e um documentário que saem ainda esse ano. Mas antes dos lançamentos, elas contaram ao UOL as principais lições que aprenderam com todas essas empreendedoras, para ajudar outras mulheres a começarem seus negócios.

1. Comece

Não adianta esperar o momento certo, as condições ideais, o apoio de todas as pessoas. "Foi unânime em todos os 24 países. Elas disseram: simplesmente comece".

2. Você nunca vai estar 100% pronta

Ninguém nunca está, afinal sempre há algo novo a se aprender, algo a melhorar. Taciana e Fernanda notaram que as mulheres tendem a deixar que a insegurança impeça que comecem. Mas quando aceitam o pontapé inicial pode vir sem a cobrança da perfeição, tudo flui.

3. Tenha paciência

Negócios não se tornam um sucesso do dia para a noite. É preciso ter paciência e respeitar o tempo para os planos se concretizarem antes de decretar o fracasso ou sair da rota planejada.

4. Peça ajuda

Sempre vai existir alguém que sabe mais que você, que já viveu mais que você. Peça ajuda, ouça e aprenda com os outros e suas experiências.

5. Você não precisa ser expert na área

"Encontramos muita mulher empreendendo em áreas que não tinha conhecimento", contam elas. Por necessidade ou oportunidade, muitas se aventuraram e conseguiram. A dica é se cercar de pessoas capacitadas para fazer dar certo.

6. Problemas vão sempre existir

É a realidade. A grande questão não é deixar que eles impeçam você de seguir e sim entender a melhor forma de lidar com eles.

7. Vai dar errado

Quase todas as entrevistadas tiveram algum fracasso. "São mulheres que tentaram várias vezes e persistiram", diz Taciana. Essa é a chave: não desistir e entender que, por trás das maiores histórias de sucesso, algo deu errado antes.

8. Vai ter machismo

Até nos países com menor desigualdade de gênero, o machismo apareceu. "Você vai ser, sim, uma das poucas mulheres", diz Fernanda, que orienta a não deixar que isso a impeça, encarando com suas forças quando alguém te interromper, tratar como inferior ou subestimar.

9. Mulheres precisam se provar mais

"Conhecemos uma colombina que só conseguiu empréstimo no banco depois de ganhar um prêmio e ainda precisou da assinatura do marido". Fernanda lembra que várias das entrevistadas tiveram que provar que eram capazes, que seus negócios eram sérios e encaram o olhar duvidoso de investidores e pares. É preciso estar preparada para isso.

10. Delegue

Muitas das empreendedoras contaram ter passado por dificuldades assumindo muitas tarefas, lidando com a dupla jornada entre trabalho e casa. O aprendizado delas foi de que é importante aprender a delegar e dividir a responsabilidade. Entender que as outras pessoas podem e devem assumir as tarefas e fazer tão bem feitas quanto você.

11. Una forças com outras mulheres

Fernanda e Taciana encontraram em todos os lugares redes de mulheres para financiamento, troca de ideias para incentivo. Elas consideram que isso é essencial: mulheres se unindo a outras mulheres para fazer com que seus negócios deem certo. Isso vale na hora de escolher em quem investir, para selecionar fornecedoras e até para oferecer ajuda.

Mais Universa