Mães e filhos

Adolescentes que não largam o telefone são mais infelizes, diz estudo

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do UOL

23/01/2018 11h22

Não tirar os olhos do smartphone pode causar um grave problema: a infelicidade. Pelo menos é o que aponta uma pesquisa da Universidade de San Diego, nos Estados Unidos, publicada pela revista "Emotion".

Estudantes das 8ª, 10ª e 12ª série (entre 13 e 16 anos) de escolas de todo o território norte-americano foram questionados sobre o tempo que passam em frente a telefones, tablets e computadores, assim como suas interações sociais e percepção de felicidade.

Veja também

O resultado foi que os que mais jogavam no computador, usavam mídias sociais e se comunicavam pelos “devices” se sentiam mais infelizes que os que investiam em atividades como esportes, leitura de jornais e interação social cara a cara.

Segundo o psicólogo Jean M. Twenge, autor do estudo, um dado curioso é que cortar “a vida virtual” não aumenta o nível de felicidade. Os mais felizes acessavam as redes sociais por menos de uma hora por dia.

“O surgimento dos smartphones é a explicação mais plausível para a redução do bem-estar psicológico entre os adolescentes entre 2012 e 2016”, aponta Twenge.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

BBC
Da Universa
Da Universa
Da Universa
BBC
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
ANSA
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
DW
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Topo