Universa

6 filmes que mostram bem como começa e como termina uma relação abusiva

Divulgação
Filme "Nunca Mais" Imagem: Divulgação

Daniela Carasco

do UOL, em São Paulo

21/01/2018 04h00

Sabe aquela história de que a ficção imita a realidade? Em alguns filmes, onde o relacionamento abusivo é tema central, essa associação faz muito sentido. Não são raros os casais que vivem nas telas uma relação conflituosa psicológica ou fisicamente, que pode ajudar muita gente a identificar na vida real situações violentas.

Aqui, reunimos seis títulos fundamentais para quem quer saber mais sobre o assunto.

1. “Nunca Mais”

Divulgação
Imagem: Divulgação
Apesar de a atuação de Jennifer Lopez, que vive Slim, não ser excepcional, o enredo é imperdível. J.Lo chegou até a ser indicada à categoria de “Pior Atriz”, no Framboesa de Outro. Na trama, sua personagem se casa com Mitch, interpretado por Billy Campbell, que parece ser o homem de seus sonhos, até uma traição acontecer. Ao questionar o marido e ameaçar sair de casar, ela se torna vítima de abusos físicos e psicológicos. Desesperada, foge de casa com a filha, mas passa a ser perseguida pelo ex. Para se proteger, ela aprende a lutar Krav Maga.

2. “Dormindo com o Inimigo”

Divulgação
Imagem: Divulgação
O filme classificado como um suspense psicológico conta a história de Laura, vivida por Júlia Roberts. Ela enxerga em Martin (Patrick Bergin) o homem dos seus sonhos. Após o casamento, o rapaz de sedutor e bem-sucedido se mostra um marido obsessivo, ciumento e violento. Martin trata Laura como um objeto sexual. Durante uma viagem, ela simula então um afogamento para conseguir desaparecer. Como muitas vítimas da vida real, troca de nome e cidade. Mas quando se apaixona por um vizinho, descobre que o ex está a sua procura, querendo acabar com a vida dos dois.

3. “À Meia Luz”

Divulgação
Imagem: Divulgação
O longa dos anos 40 foi responsável pela origem do termo “gaslighting”, que se refere ao abuso psicológico em que informações são distorcidas com a intenção de colocar em cheque a sanidade da vítima. Seu título original é “Gaslight”. Na trama, Paula Alquist é torturada psicologicamente pelo marido Gregory Anton, um pianista famoso.

4. “A Garota do Trem”

Divulgação
Imagem: Divulgação
O “gaslighting” está presente também no longa protagonizado por Emily Blunt, que vive Rachel, e Justin Theroux, o Tom. Ao longo da história, ela aparece mergulhada no sofrimento provocado pelo divórcio e alcoolismo. Suas culpas e remorsos vêm à tona diariamente durante a viagem de trem em que passa diante da casa do ex-marido. Fragilizada, Rachel chega até a duvidar de sua própria sanidade, mas pouco a pouco vai se redescobrindo como uma mulher forte. Por outro lado, Tom se mostra como um verdadeiro manipulador das outras mulheres com as quais se relaciona.

5. “Onde Mora o Coração”

Divulgação
Imagem: Divulgação
Quem já ouviu falar em homens narcisistas vai identificá-los em Willy Jack (Dylan Bruno). No filme, ele é namorado de Novalee Nation, interpretada por Natalie Portman, engravida aos 17 anos e é abandonada por ele em um supermercado, durante uma viagem. Ao longo do trajeto do passeio, ele a trata de maneira humilhante. Tempos depois, Willy reaparece na trama como um cantor de sucesso que canta versos de amor e carinho. Um clássico trágico.

6. “Garçonete”

Divulgação
Imagem: Divulgação
O enredo é comum na vida real: uma mulher que só consegue sair de um relacionamento abusivo por conta do filho. Para juntar dinheiro e se livrar do marido controlador, Jenna (Keri Russell) explora seu dom de preparar tortas. Seus planos mudam de direção com a gravidez inesperada, que a faz aceitar momentaneamente o sofrimento pelo qual vem passando. O conformismo dura até o primeiro olho no olho entre mãe e filho. É neste momento que Jenna percebe que seu casamento estava distante do real significado de amor verdadeiro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa

Topo