menu
Topo

Universa

Como parar de se preocupar com o que os outros pensam sobre você

Getty Images
Não se preocupe com as fofocas no ambiente de trabalho Imagem: Getty Images

Claudia Dias

Colaboração para o UOL

16/01/2018 04h00

Se tem algo que não leva a lugar nenhum é ficar se preocupando com o que os outros pensam sobre você. Sofre com essa situação e não sabe como se livrar dela? Listamos algumas táticas que podem ser adotadas para parar de se importar:

Enumere valores e interesses

Quando temos consciência do que tem importância para nós, conseguimos avaliar se estamos agindo de acordo com nossos valores e preferências ou se estamos cedendo só para agradar às outras pessoas. Como a gente nunca vai satisfazer a todos, a única preocupação que faz sentido é ser coerente com suas próprias crenças e seus interesses. Se não sabe quais são eles, faça um exercício e crie uma lista do considera importante.

Veja também

Compare-se menos

Em tempos de redes sociais que só mostram o lado bom da vida (e que a gente tende a acreditar que a realidade "feliz" dos outros é real), é preciso lembrar a todo instante que existe ali um filtro do que é exibido. Não acredite em tudo o que vê, nem pense que você conhece bem alguém porque o segue no Facebook e Instagram.

Anote metas e conquistas

Aproveite o início do ano, analise os objetivos que traçou para 2017 e compare com o que conseguiu cumprir. Valorize cada uma das conquistas, por menor ou simples que tenham sido. Depois, planeje o que pretende realizar daqui para frente. É bem importante que sejam sempre metas possíveis e alcançáveis -- para não causar aquela eterna frustração.

Saiba que ataque pode ser defesa

Pessoas tendem a gostar e a aceitar aquilo que é conhecido delas, atacando ou se defendendo do que não é igual ou conhecido. E mais: nem sempre, elas são honestas ou têm bom coração. Como não conseguem lidar com suas questões internas, frustrações e recalques, preferem pensar e falar mal ou até mesmo prejudicar os outros como uma busca para se sentirem um pouco melhor. Ou seja, o problema é com elas.

Use a imaginação de forma positiva

Reprograme seu cérebro, já que os pensamentos que temos podem dizer muito sobre nosso estado emocional. Cultive considerações positivas e foque no que eleva seu estado de espírito. Agindo assim, vai conseguir aumentar a confiança em você mesmo.

Exercite a autoconfiança

Confiar no seu taco, aliás, é a melhor tática de ignorar o que os outros pensam ou deixam de pensar. Entenda que as pessoas veem e analisam os outros da forma que querem e dentro do que lhes convêm. Adote esse pensamento quase como um mantra, que deve ser repetido todos os dias. 

Receba melhor os feedbacks

Tente olhar positivamente para o que ouve a seu respeito. Pode ser que as críticas tenham fundamento e lhe ajudem a se desenvolver como pessoa. Mas avalie de forma mais profissional, em três etapas. Responda: 1) essa pessoa é relevante para mim?; 2) ela me conhece ou a minha área ou tem autoridade no assunto?; 3) o comentário foi feito para contribuir com o meu crescimento? Se alguma das respostas for negativa, provavelmente não é uma opinião que você precise considerar.

Economize energia e tempo

Toda vez que você consome seu tempo valorizando, analisando e discutindo sobre o que aquela pessoa comentou a seu respeito, está desperdiçando seus momentos e abrindo mão de uma energia preciosa que poderia estar sendo usada em algum benefício pessoal. Quer motivo melhor para deixar os julgamentos dos outros de lado?

 

Fontes: Cristiane Ribas, consultora estratégica de RH - De Bernt; Joana Cardoso, psicóloga do Sala de Ideias; Marilene Kehdi, psicóloga e escritora; Miriam Izabel De Souza, psicóloga especializada em bioenergética; Nathana Lacerda, especialista em construção de autoridade da Sigma Six Comunicação; William Ferraz, master trainer e diretor do Instituto do IDEAH

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa