Carreira e finanças

Quando e como avisar a empresa que você está grávida

Getty Images
Imagem: Getty Images

Carolina Prado e Letícia Rós

Colaboração para o UOL

08/01/2018 04h00

Depois da euforia de receber o teste positivo de gravidez, muitas coisas passam pela cabeça da mulher. Uma preocupação, em especial, vem logo de início: como dar a notícia para o chefe? “Elas começam a questionar o caminho que sua carreira tomará enquanto se ausentar de suas atividades no trabalho e logo após retornar. Muitos medos surgem, como o de perder o cargo ou mudar de função, de não conseguir mais retornar ao trabalho com o mesmo rendimento e sucesso que antes, e até mesmo de o chefe ficar bravo ao saber da notícia”, explica Naiara Mariotto, psicóloga clínica e terapeuta cognitivo comportamental.

Veja também

Há direitos trabalhistas garantidos às mulheres que trabalham com carteira assinada. O de estabilidade é um deles. De acordo com a CLT, mulheres não podem ser demitidas sem justa causa a partir do momento da concepção da gravidez (e não de sua descoberta) até cinco meses após o parto. E podem pedir a mudança de cargo ou transferência de setor caso a atividade desempenhada ofereça riscos a sua saúde ou à do bebê.

Também ajuda a acalmar a insegurança saber que grande parte das empresas já está preparada para a gravidez de suas funcionárias. Você não será a primeira gestante no seu trabalho. Nem a última. Dito isso, abaixo vão algumas recomendações para abordar o assunto no trabalho.

Quando contar

Você pode dar a notícia assim que descobrir ou esperar chegar no primeiro trimestre, já que até esse momento a gravidez é mais delicada. Só tenha em mente que é nos primeiros três meses que muitas mulheres sofrem com enjoo, sono excessivo e mudam hábitos alimentares. Tudo isso pode chamar a atenção de chefes e colegas de trabalho. “O ideal é que a comunicação seja feita o quanto antes para a empresa ter tempo de preparo para a ausência da colaboradora”, diz Juliana Benassi Caputo, executiva de Gestão de Pessoas da Crowe Horwath.

Primeiro o chefe

Avisar os colegas de trabalho antes do gestor pode pegar mal. “Mostra falta de confiança no superior. Você não precisa ser amiga e, sim, profissional”, diz Lívia Marques, psicóloga organizacional e clínica. Planeje como dará a notícia, levando em consideração sua função, a personalidade de seu chefe e o cenário atual da empresa. Pense, também, sobre todas as dúvidas e preocupações que poderiam surgir por parte do gestor e solucione-as para já ter as respostas prontas. Isso transmitirá maturidade e segurança. Hoje, como a tendência é a de que a gestão esteja cada vez mais próxima dos colaboradores, é difícil imaginar que haja uma reação ruim. Mas, por via das dúvidas, é bom se preparar para uma resistência de seu chefe e tentar solucioná-la antes da conversa.

Cara a cara

Dar a notícia por e-mail é desaconselhável. “A conversa deve ser pessoalmente, em um momento reservado para isso. Caso seja possível, marque um horário com ele. Assim, o diálogo terá começo, meio e fim”, indica Naiara Mariotto. Ao falar, procure manter o profissionalismo. Você não tem a obrigação de contar sua intimidade (dizer que já tentava há meses, por exemplo) ou de responder as perguntas que não sejam sobre a questão profissional. Deixe claro que a gestação não vai interferir no seu rendimento no trabalho. “Passe segurança a ele. Mostre que confia na empresa e nele”, diz Naiara. Deixe para perguntar sobre direitos e benefícios para a área de Recursos Humanos.

As temíveis ausências

Ao contar para o gestor sobre a sua gravidez, já está subentendido que, eventualmente, você precisará se ausentar – a lei trabalhista prevê que a gestante possa faltar, sem necessidade de justificativa, por seis vezes para se submeter aos exames de rotina e possa se consultar com seu médico quantas vezes forem necessárias, só é preciso avisar antes e apresentar um atestado.

Pensando no futuro

“É importante que a gestante já se planeje para o período em que ficará afastada. Ver se precisa ter estoque, contas que vão vencer ou emissão de documentos. Delegar função é algo que cabe ao gestor. Ela pode apenas sugerir uma pessoa, caso o gestor pergunte”, explica a coach de negócios e carreira Larissa Grosseli. O que pode ser feito, ainda, é se colocar à disposição para treinar uma pessoa que a substituirá na sua ausência. Isso vai mostrar seu comprometimento com o trabalho.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Da Universa
Da Universa
Bloomberg
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
do UOL
Redação
Redação
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
Blog Bru Fioreti
BBC
Blog Bru Fioreti
do UOL
Redação
Blog Bru Fioreti
Blog Mulherias
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
AFP
Redação
Redação
Topo