Universa

10 atitudes que fazem a diferença na hora de pedir um aumento de salário

Getty Images
Veja como não errar no momento da negociação Imagem: Getty Images

Gabriela Guimarães e Marina Oliveira

Colaboração com o UOL

01/01/2018 04h00

Falar sobre salário pode não ser a coisa mais tranquila do mundo. Mas é preciso encarar o problema: seja para pedir um aumento, seja para informar a sua pretensão em uma entrevista de emprego.

Confira dez atitudes que podem fazer a diferença nessa conversa.

Veja também

1. Pesquisar

Antes de falar sobre dinheiro com seu chefe, é fundamental descobrir quanto outras pessoas com o mesmo cargo e a mesma experiência ganham na localidade onde você mora. Dá para levantar essa informação com amigos ou familiares da área ou por meio de sites como o Love Mondays. "O ideal é comparar os salários dessas pessoas com o seu, mas também as habilidades, o tempo de experiência e os resultados obtidos", explica a coach Renata Tolotti, especialista em Business High Performance e Perfil e Comportamento Humano.

2. Preparar-se adequadamente

Comece a se preparar dias antes da conversa, selecionando bons argumentos. Pense também em qual tom imprimirá ao seu papo com o superior. "É importante saber qual é o contexto da negociação. No caso de um aumento de salário, vale analisar o relacionamento com o chefe, para saber se pode negociar duro com ele ou não. Se a negociação afetar a sua relação com a outra parte, você pode perder e ainda estragar a sua reputação na empresa", alerta Ronny Blum, consultor financeiro especializado em negociações e sócio do escritório MacNicol&Partners Negociações.

3. Justificar o seu pedido

Não deixe a sua proposta falar por si mesma. É importante explicar porque ela é merecida, focando em resultados obtidos pela empresa a partir das suas ideias e dos seus projetos. Fale do que deu certo – e até do que não deu tão certo assim, mas serviu como lição. "Mostre ser o tipo de pessoa que foca na solução e não no problema. Sua visão tem que ser a de quem vê as dificuldades como possibilidades e oportunidades", conta Ricardo Scappini, especialista em Negociação e Gestão de Conflitos.

4. Não mentir

Falar sobre algo que não domina ou superestimar suas habilidades, a fim de causar uma boa impressão, é arriscado. A mentira dificilmente se mantém por muito tempo. Também não é seguro mentir sobre o último salário — ou o atual —, caso esteja tentando uma vaga em outra empresa. Lembre-se de que o valor pode ser facilmente checado, uma vez que consta do seu contrato.

5. Dar o primeiro "lance"

Segundo Ronny Blum, uma ideia é usar o chamado "efeito âncora", ou seja, dar o primeiro lance, no jargão da negociação. Ele explica: "Da mesma forma que o barco sempre fica em torno daquele ponto onde foi ancorado, o resultado final de uma negociação também é influenciado pela 'âncora', que é a primeira oferta. Ou seja, se você for o primeiro a dizer quanto pretende, o resultado final da negociação sobre o seu salário será, provavelmente, próximo daquele número inicial". Porém, segundo Ronny, não basta dar o primeiro "lance".

A forma com que isso é feito também é crucial. "Se você avaliou, na sua pesquisa, que poderia ganhar entre R$ 4 mil e R$ 5 mil, não diga 'eu quero ganhar R$ 5 mil'. Prefira dizer algo como 'me diga se eu estou errado, mas pessoas com a minha experiência estão ganhando, hoje, entre R$ 4 mil e R$ 5 mil'. Dessa forma, a sua pretensão não será vista como uma demanda", completa.

6. Não falar das necessidades pessoais

A negociação deve sempre girar em torno do seu desempenho, dos seus resultados, responsabilidades e competências. Não é legal incluir a vida pessoal na conversa. "O valor desejado nunca deve ser atrelado a necessidades pessoais, de adquirir bens, pagar contas ou dívidas etc.", diz Renata.

7. Ousar

Muita gente acha que é um grande negócio pedir um salário baixo para conseguir um emprego – ou uma pequena promoção --, pensando que, mais tarde, poderá virar o jogo. Mas isso nem sempre é efetivo. Segundo os especialistas, em geral, quem faz ofertas mais agressivas consegue resultados melhores. "Mostrar uma certa dose de ambição é bom", diz Ronny. Só não vale fazer uma proposta absurda, totalmente fora do que o mercado pratica.

8. Evidenciar os investimentos em formação 

Uma boa estratégia é comentar a importância do aumento para o seu aprimoramento profissional. Se você está investindo em cursos que são relevantes para a sua carreira, por exemplo, pode mencionar que eles trarão benefícios para a empresa e que, com os recursos adequados, conseguirá aperfeiçoar-se ainda mais.

9. Ter um plano B

É complicado tentar negociar um salário quando existem restrições por parte de quem está do outro lado. No entanto, mesmo quando o empregador ou recrutador se mostra inflexível em relação ao salário, vale levantar a possibilidade de receber benefícios extras, como cursos na sua área de atuação ou até alguma participação nos resultados.

10. Controlar a insegurança

Estar nervoso em um momento como esse é natural, mas a insegurança não pode transparecer, ou vai fragilizá-lo. Se necessário, ensaie, repassando os argumentos escolhidos, até se sentir tranquilo com suas colocações. No mais, tente estar consciente e presente no momento da conversa. Preste atenção no que o outro diz pois, assim, será mais fácil fazer o contraponto.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa

Topo