menu
Topo

Relacionamentos

5 dicas para evitar que a viagem romântica termine em briga de casal

Getty Images
Por mais que as coisas sejam bem planejadas, ninguém está livre de se deparar com algum imprevistos Imagem: Getty Images

Heloísa Noronha

Colaboração para o UOL

27/12/2017 04h00

Em vez de desfrutar bons momentos juntos, alguns casais acabam transformando um cenário paradisíaco propício para férias a dois em um verdadeiro campo minado. Falta de planejamento, objetivos mal definidos e pouca ou nenhuma tolerância com as vontades alheias são alguns dos principais inimigos de um passeio que tinha tudo para ser inesquecível. Veja cinco sugestões para livrar sua viagem de brigas e cara feia:

Leia também:

Definam o que pretendem fazer antes de chegar lá

A maior parte das brigas acontece porque normalmente as pessoas querem fazer prevalecer suas vontades sobre as vontades dos outros. Então, nada melhor do que escolher não só um destino que agrade a ambos mas pensar em tudo o que querem fazer por lá e analisarem todas as possibilidades. Por exemplo: se a ideia for escapar de gente, vale a pena fugir de pontos turísticos muito visitados ou de hotéis-fazenda que costumam hospedar famílias inteiras nas férias. Listar os locais que pretendem visitar, assim como onde pretendem comer e fazer compras, também é importante. O efeito surpresa é incrível, mas se preparar para evitar contratempos é mais ainda.

Planejar o orçamento poupa dinheiro e conflitos

Subestimar os custos, programando mal os gastos diários, é um dos maiores erros que um casal pode cometer em uma viagem. Ter que contar os centavos e lançar mão de um plano de economia emergencial são atitudes que tiram a paz e a tranquilidade até dos pares mais unidos. As pessoas se sentem muito acuadas e inseguras quando passam por alguma dificuldade financeira – ainda mais se a dificuldade em questão cair sobre suas cabeças bem longe de casa. Para atenuar a crise, um precisa evitar ficar apontado o dedo para o outro. Fazer o joguinho da culpa não vai adiantar nada. O ideal é esfriar a cabeça e trocar ideias sobre o que podem fazer para driblar a situação.

Se a ideia for transar pra valer, concentrem-se nisso

O objetivo da viagem - seja descansar, namorar, fazer compras, visitar museus, etc. – é algo que deve ser combinado antes pelo casal. É comum, principalmente em lugares desconhecidos e cheios de novidades, que os dois percorram os pontos turísticos o dia inteiro e à noite retornem ao hotel sem energia para nada. Quem percorre uma trilha durante horas dificilmente vai querer encarar o Kama Sutra antes de dormir – nesse caso, melhor adiar a diversão na cama para quando voltarem para casa. Porém, se as peripécias sexuais fazem parte do planejamento, o ideal é reservar um tempo na programação para isso, de preferência um momento em que estiverem relaxados e descansados.

Sejam flexíveis e tolerantes

Um sonha em se deleitar em uma bela churrascaria, o outro quer conhecer o melhor restaurante vegano da cidade. Um prefere dormir até mais tarde e curtir a noite, o outro coloca o despertador para tocar às 6h a fim de aproveitar bem o dia. Um quer percorrer o maior número de museus e igrejas possível, o outro mal vê a hora de passear nos corredores do shopping local. Em uma viagem, as diferenças de temperamento e gostos são acentuadas. E justamente por estarem longe de casa é que os ânimos ficam mais acirrados. Em vez de se digladiarem e tentarem fazer valer a própria vontade no grito, os dois precisam combinar como vão conciliar as vontades. Afinal, estão viajando juntos, certo? Dividir o tempo para realizar os desejos de ambos e ceder em um dia e fazer a vontade ser respeitada no outro são boas estratégias. E se vocês precisam e gostam de coisas diferentes, o melhor a ser feito é separar um tempo para vivenciar os desejos individuais. Isso faz com que ambos considerem-se respeitados, sem culpa, ressentimentos ou mágoas.

Riam dos perrengues

Por mais que as coisas sejam bem planejadas, ninguém está livre de se deparar com algum imprevistos numa viagem: bagagem extraviada, carteira roubada, hotel bem diferente do escolhido via fotos, coleguinhas malas na excursão, pontos turísticos lotadíssimos e até intoxicações alimentares, entre outros problemas, podem ocorrer.

Lembre-se que: Bom humor salva tudo. A viagem de férias foi feita para relaxar. E você não está nessa só. A vida não funciona como um script de filme, onde tudo sai conforme o previsto. Se algo der errado, o melhor jeito é rir e depois pensar em como resolver. No fim, tudo vira história para contar.

FONTES: Lizandra Arita, psicóloga clínica, de São Paulo (SP); Marina Simas de Lima, consultora de relacionamento do Match Group LatAm, detentor dos aplicativos e sites de relacionamento ParPerfeito, OurTime, Divino Amor, SingleParentMeet e G Encontros, e Triana Portal, psicóloga clínica e terapeuta de casal, de São Paulo (SP)

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!