menu
Topo

Universa

11 passos para reatar uma amizade abalada neste ano

iStock
Como reatar uma amizade abalada? Imagem: iStock

Claudia Dias

Colaboração para o UOL

25/12/2017 04h00

O ano está acabando, é hora de rever os erros e acertos e fazer um balanço de tudo o que rolou nos últimos meses. E se tem algo que pode incomodar bastante nessa retrospectiva pessoal é perceber que aquele amigo tão especial já não faz mais parte do seu dia a dia.

Mas veja bem: a virada de calendário é uma ótima ocasião para tomarmos atitudes que vão melhorar aquilo que está errado ou nos incomoda. Embalados pelo clima de Natal e Ano-Novo, que tal tentar resgatar essa amizade estremecida? Listamos os passos que você deve seguir na empreitada.

Veja também

1. Reflita sobre os motivos

Não estamos falando para olhar o que aconteceu apenas a partir do seu ponto de vista. Considere, também, a perspectiva da outra pessoa e, ainda, avalie como se fosse alguém de fora, tentando compreender melhor tudo o que rolou e o que pode ser feito para que haja uma reconciliação.

2. Supere o que aconteceu

Se quer realmente se reaproximar desse alguém, faça de coração aberto e sem nenhum rancor. Só procure o outro quando estiver pronto para conversar sem mágoas ou julgamentos. É hora de começar uma nova página, sem resquícios da briga.

3. Perdoe

Este pode ser o principal "ingrediente" para reatar uma amizade e nem todas as pessoas conseguem atingir tal ponto. Mas saiba que, independentemente das motivações e ações do desentendimento, você precisa estar livre de qualquer mágoa ou para seguir adiante.

4. Tome a iniciativa

Não importa quem estava certo ou errado na ocasião. Aproveite o clima de harmonia que reina nesta época do ano e não espere pelo primeiro passo do seu amigo. Vá atrás, procure-o para conversar.

5. Espere pelo momento certo

Para obter sucesso, é melhor agir no tempo adequado. Como saber quando? As redes sociais podem dar pistas. Observe as publicações do outro, os comentários dos amigos em comum. Quando tudo parecer calmo, ligue -- é a melhor forma de transmitir a sua emoção, pela voz e pelas palavras. Aja com naturalidade, faça perguntas triviais que ajudarão a quebrar o gelo e, depois, explique que tomou a iniciativa porque sente que o carinho entre vocês ainda existe. E que quer recuperar a amizade.

6. Use as redes sociais

Se o chacoalhão na amizade não foi tão forte, aposte em fotos e vídeos de momentos importantes em que estiveram juntos, ressaltando a felicidade da ocasião e a saudade que sente. Isso amolece qualquer coração. Se achar melhor, prefira algo privado. Envie uma mensagem pessoal (sem copiar e colar, tá?), agradeça pelos momentos bons e ruins, seja humilde e peça desculpa de coração pelo motivo que se afastaram. Se você quer mesmo se reaproximar, não importa quem estava errado. Uma amizade vale mais que qualquer melindre de ego.

7. Marque um encontro casual

Para quebrar o clima pesado, sugira um bate-papo em lugar descontraído, um café ou um happy hour. No dia, seja divertido e nem cogite tocar nos assuntos polêmicos que geraram o afastamento de vocês. Talvez ali mesmo as barreiras já sejam derrubadas. Caso contrário, alguns dias depois, tente novamente. Sugira um encontro mais intimista, como um jantar, e diga o quanto a amizade está fazendo falta.

8. Atente para a comunicação

Em relação à conversa, fale daquilo que você sente, do que espera, dos valores e momentos importantes da amizade. Não fale pela outra pessoa, muito menos a acuse de ter feito ou falado algo. Controle seu tom de voz, o volume, as expressões do rosto e os gestos, pois a linguagem corporal tem um papel decisivo.

9. Esqueça as cobranças

Quando marcar um encontro, seja leve. Busque conciliar os interesses mútuos sem nenhuma cobrança, só valorizando os bons momentos já vividos. Seja transparente, sem joguinhos inúteis e procure ajustar as expectativas com clareza. A honestidade e a franqueza são as chaves para o encontro dar certo.

10. Ouça!

Aprender a ouvir e respeitar é muito importante. Em qualquer conciliação é fundamental que a conversa aconteça sem preconceitos e sem julgamentos, permitindo ouvir e tentar entender o que aconteceu na visão do outro. Seja mais empático e, principalmente, respeite o próximo.

11. Dê um presente

Aproveite o embalo natalino e presenteie seu amigo. Mas nada de extravagâncias ou ostentações. Opte por algo que traga algum significado, que represente um ou mais momentos que foram importantes para vocês.

 

Fontes: Eduardo Shinyashiki, presidente do Instituto Eduardo Shinyashiki, mestre em neuropsicologia e liderança educadora; Jennifer Lobo, matchmaker e CEO do Meu Patrocínio; Meire Yamaguchi, terapeuta e autora de "O Fim do Karma"; Reinaldo Renzi, psicólogo; Yuri Busin, psicólogo e diretor do Centro de Atenção à Saúde Mental - Equilíbrio (CASME).

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa