menu
Topo

Universa

Estresse de fim de ano: 8 motivos que não devem ser dor de cabeça agora

Getty Images
Imagem: Getty Images

Heloísa Noronha

Colaboração com o UOL

21/12/2017 04h00

Com 2017 atingindo os 45 minutos do segundo tempo, ficar se lamentando por aquilo que não aconteceu ou reclamando por situações inúteis só vai tirar o prazer de uma época de festividades. Veja algumas circunstâncias pelas quais não vale a pena sentir estresse, culpa ou irritação.

Resoluções não cumpridas

Você fez uma lista imensa de resoluções no Réveillon do ano passado e não conseguiu colocar em prática nem metade dela? Agora não é a hora de se culpar por aquilo que você não conseguiu fazer em 2017. Relaxe! “Entrar em desespero e se concentrar naquilo que deu errado ou não foi feito ao longo do ano não lhe trará nada de positivo, muito pelo contrário! Essa atitude de derrota só contribuir para tirar a sua energia para começar 2018 da melhor forma”, diz Flávia Motta, coach do Instituto Viver o Bem-Estar, em Vila Velha (ES).

Aproveite o clima festivo e cheio de esperança para revisar as suas metas voltando o olhar para aquilo que deu certo, emanando gratidão e vibrando pelas coisas boas que conquistou. Reavalie as resoluções, veja se ainda faz sentido mantê-las e, caso faça, trace estratégias realistas para colocá-las em ação.

Veja também:

Falta de grana para presentear quem gosta

O que você pretende mostrar presenteando alguém? Que essa pessoa é importante, querida e essencial, que você é grata por tudo o que ela faz e por aí vai. “Falta grana para comprar e você quer demonstrar seu afeito com alguma coisa material? Faça seu próprio presente. Crie um cartão com uma mensagem carinhosa escrita especialmente para a pessoa”, sugere Izabel Failde, psicóloga organizacional e consultora desenvolvimento pessoal e autoliderança, de São Paulo (SP).

A criatividade e o afeto são bem mais importantes do que qualquer coisa que possa ser comprada no shopping. Você também pode produzir presentes baratinhos, como imprimir algumas fotos e montar um álbum, preparar um prato especial, montar um vídeo, etc.

Trânsito caótico

Sai ano, entra ano, e você continua a reclamar do trânsito infernal típico dessa época do ano? Pois dessa vez é bom dar um basta, certo? “Ninguém deveria se estressar com aquilo que não tem o poder de gerenciar, como um engarrafamento, por exemplo”, avisa João Alexandre Borba, psicólogo, palestrante e master coach, do Rio de Janeiro (RJ). “Tentar monitorar esse tipo de coisa só faz com que você vire refém do estresse e se torne uma pessoa cada vez mais controladora”, completa.

Para diminuir a tensão, evite deixar compras e compromisso para a última hora e tente cumprir sua lista de obrigações com maior antecedência. Outra dica é mudar a rotina, saindo de casa um pouco mais cedo e/ou encerrando o expediente após o horário de pico. Se não houver solução, aproveite o período dentro do carro para ouvir as músicas favoritas, escutar uma palestra ou um audiolivro, meditar, aprender um idioma, etc.

As férias dos sonhos ficaram só no papel

Sim, mas em 2017, certo? Você tem um ano novo inteirinho pela frente para realizar o que deseja. Não desista. “Comece a se planejar agora mesmo. Faça um roteiro com as datas e os roteiros definidos, mesmo que ainda não tenha dinheiro.

Pegue um mapa, trace rotas. Pesquise na internet todos os detalhes dos locais que pretende visitar, as dicas de quem já foi e anote tudo, como se a sua viagem já estivesse com a data marcada. Pesquise os preços, tanto da viagem, quanto dos locais de hospedagem e dos passeios. Essa é uma forma de colocar energia psíquica no seu plano e tirar a sua viagem do campo mental. Assim, o seu sonho estará mais perto de se tornar realidade”, informa Thiago Guimarães, psicoterapeuta junguiano e palestrante de comportamento e bem-estar, de São José do Rio Preto (SP).

A ideia de encontrar alguns parentes é aterradora

Reunir a família nas festas de Natal e Ano-Novo é sempre algo delicado. Independente dos vínculos e laços afetivos, cada um dos membros tem uma opinião, uma educação, uma criação diferente. São várias personalidades juntas, por isso, a chance de confusão é mesmo grande.

“O ideal é deixar um pouco da sua força crítica em casa para evitar conflitos. Fim de ano em família não é a ocasião ideal para defender ideais ou discutir convicções, a não ser que você queria detonar uma guerra”, diz Thiago. Faça sua parte: sorria, seja leve, procure conversar sobre assuntos divertidos (e nem um pouco polêmicos), circule. E, principalmente, evite sofrer por antecipação tentando prever o que pode ou não ocorrer.

Hábitos nocivos não abandonados

Quem não colocou nas suas aspirações para 2017 se livrar de um hábito negativo como fumar ou se exercitar pouco, que atire a primeira pedra! Porém, se você não conseguiu realizar nenhuma mudança efetiva na sua vida, não encare o momento atual como um período de lamentações e culpas. Reflita: o hábito ainda incomoda? Se sim, seja mais gentil com você, revise a meta e avalie o que pode fazer, em 2018, para realizá-la. Calma! Você já deu um passo importante: ter a intenção de mudar.

“Liste os hábitos que deseja abandonar num papel, escrevendo também quais serão os benefícios que alcançará. E mais: tente, se possível, encontrar um hábito positivo para substituir o negativo e anotar nomes de pessoas ou campos da sua que também se beneficiarão com essa transformação”, aconselha João Alexandre. Dessa forma, você terá em mãos uma tática de “guerrilha” para mudar sua rotina. “E lembre-se que um passo por dia, todos os dias, é melhor do que muitos passos em um dia e nada nos outros. Valorize cada mínima conquista e reconheça seus esforços”, diz Izabel.

Não encontrou alguém especial

Para o psicólogo e coach João Alexandre Borba, antes de lamentar o fato de terminar o ano sem um amor pra chamar de seu é preciso analisar como é que anda o seu amor próprio. Será que você vive uma relação especial consigo mesmo(a)? Sabe quais são os seus pontos fortes e quais precisa melhorar? Consegue ter prazer na vida independentemente de contar ou não com alguém do lado ou acredita que só será feliz de verdade quando viver o romance que idealiza? Antes de se preparar para receber o amor na sua vida, é fundamental aprender a gostar de si e se bastar.

Não trocou de emprego como pretendia

Se o seu grande sonho em 2017 era trocar de emprego e isso não se realizou, agora não é a hora de ficar pensando nisso. Com as festas e o recesso de fim de ano, as empresas entram em marcha lenta.

“Relaxe um pouco e pare de se concentrar naquilo que não gosta no seu trabalho, ou, pior, verbalizando que não aguenta mais o seu emprego. Isso não irá resolver e só fará com que você se sinta mal”, conta Flávia. Quer conquistar um novo emprego em 2018? Primeiro demonstre gratidão e comemore o que tem agora. No início de janeiro, então, prepare-se para traçar uma estratégia de mudança.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa