menu
Topo

Moda

Marcou uma entrevista de emprego? Saiba como se vestir de acordo com a vaga

Marcela Duarte

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/12/2017 04h00

Você saiu disparando currículo, avisou os amigos de que estava procurando trabalho, caprichou no LinkedIn até que, finalmente, surgiu uma entrevista de emprego. E agora, o que vestir para não fazer feio?

Veja também

Conversamos com duas experts de moda, que contam o que usar para estar de acordo com a vaga e o ambiente da empresa. Siga as dicas e vá confiante para a entrevista. E boa sorte!

Ambiente formal

Entre eles: Escritório de advocacia, consultoria de investimentos

Modelagem: a stylist e consultora de moda Manu Carvalho destaca que aqui o que rege são a alfaiataria (como ternos, tailleurs, que é o conjunto de saia e blazer, e camisas) e as modelagens clássicas, aquelas peças atemporais que nunca mudam (como suéter, cardigã, twin set, que é o conjunto de blusa e casaquinho de lã ou linha, vestido tubinho e saia lápis).

Cores: a consultora de imagem e personal stylist Ana Aoun recomenda investir em tons neutros, como preto, cinza, marinho. O branco também é aposta certa, especialmente em camisas -- e nesse caso você pode optar por off-white ou tom pastel.

Acessórios: "use os melhores que você tiver, a melhor bolsa, o melhor sapato, o melhor cinto", comenta Manu. Verifique antes para ver se bolsa, sapatos e cintos estão em ordem. Se não estiverem, leve ao sapateiro ou dê aquela lustrada em casa, se tiver prática. Ana sugere acessórios discretos e lembra que escarpins de cor básica e bolsa estruturada são escolhas à prova de erro.

Cabelo e maquiagem: "pouca maquiagem, nada de cor, só uma pele bonita, discreta, cabelo no lugar, nada que passe informalidade, como cabelo esvoaçante", recomenda Manu.

Ambientes não muito formais 

Entre eles: Empresa de telemarketing, universidade

Modelagem: segundo Manu, como aqui já não é tão formal e rígido, você pode diminuir a dose de alfaiataria e de peças clássicas. Combine malha diferente, que não seja o twin set tradicional ou o cardigã, e calça social. Como aqui é o meio do caminho, já dá para apostar em um toque diferente, mas com discrição. Ana acrescenta que também podem entrar camisas com recortes que não sejam tão óbvios. Dá para usar jeans com camisa e blazer.

Cores: Ana sugere que, se você gosta de cor, opte por um conjunto de calça social e blazer. Invista em um terno verde, vinho, terracota ou em tons de azul. Isso faz o equilíbrio, mantendo um pouco da formalidade na modelagem, apesar de não ser de uma forma tão rígida.

Acessórios: a dica da Manu é que aqui você já pode apostar em um salto diferente no look, por exemplo, para deixar o seu toque pessoal. Para Ana, colares, pulseiras e brincos podem ser mais marcantes (mas não exagere!).

Cabelo e maquiagem: o cabelo pode ser solto, não precisa ser tão comedido. Maquiagem discreta.

Ambiente informais

Entre eles: Agência de publicidade, empresa de moda, startup

Modelagem: "sugiro ter alguma peça clássica ou de alfaiataria, para dar uma voz mais profissional, e misturar de acordo com o grau de informalidade ou de demanda de criatividade do lugar”, diz Manu. Se a sua entrevista for, por exemplo, em uma agência de publicidade, combine uma calça de modelagem diferente com um paletó ou uma camiseta com calça de alfaiataria e um casaco diferente. A ideia é que esse visual mostra que você é criativa ou criativo, mas passa também uma imagem de profissionalismo. "Esse hi-lo de informalidade e formalidade é uma receita maravilhosa para qualquer área mais contemporânea como o mundo digital.”

Cores: segundo Ana, aqui você pode apostar nas cores e até no mix de estampas. O importante é que você se sinta segura com a imagem que quer passar.

Acessórios: Ana comenta que, se você se sentir à vontade, invista em um acessório statement, como um colar grande de corda ou um brinco geométrico. Tênis e acessórios criativos também estão liberados.

Cabelo e maquiagem: "se tem informação de moda, vale ver o grau da informação de moda para pensar se faz um delineador laranja no olho mesmo que tenha o paletó para sustentar”, comenta Manu.

Dicas que valem para todos:

  • A imagem dá muitas pistas! "Numa entrevista de emprego a gente tem que ser frio, calculista, estratégico, pensar nos códigos e colocar na frente a imagem profissional que queremos passar”, comenta Manu;
  • Pesquise! Se você conhece alguém que trabalha na empresa, pergunte como é o ambiente de trabalho e como as pessoas costumam se vestir. A ideia não é copiar, mas entender se é um estilo mais formal ou informal;
  • "Esteja no seu melhor estado de asseio: mão feita no caso das mulheres, barba aparada para os homens, cabelo arrumado", destaca Manu. E tenha cuidado para não exagerar no perfume;
  • A roupa nunca deve ser justa. Calça skinny, de ginástica e lingerie à mostra pode deixar o look sensual e inadequado;
  • Se você quer um emprego superformal, mas adora se vestir de um jeito sensual, pense bem no que vai usar na entrevista. "Ninguém vai morrer se tirar o look pessoal para passar uma imagem mais profissional. Coloque na mesa os valores mais profissionais, a discrição, um tom equilibrado, o foco na conversa da entrevista. A roupa não deve chamar mais atenção do que o olho no olho e a conversa”, lembra Manu;
  • Se não quiser abrir mão do seu estilo, pense bem se o emprego é mesmo para você. "O dress code da empresa já diz muito se determinado emprego é pra você ou não. Dificilmente uma pessoa com estilo supercriativo e natural conseguiria trabalhar em um local com exigências bastante rígidas em relação à vestimenta”, comenta Ana. A entrevista também é o momento para você avaliar se quer trabalhar mesmo naquele lugar -- veja se o ambiente tem mesmo a ver com você.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!