menu
Topo

Sexo

Chorar, rir, espirrar e mais: orgasmo pode trazer diferentes reações

Getty Images
Imagem: Getty Images

Thais Carvalho Diniz

Do UOL, em São Paulo

13/12/2017 04h00

A ditadura do orgasmo está acabando, mas, quando o conhecido ápice da relação sexual acontece, vem junto de muita satisfação, felicidade e relaxamento, correto? Nem sempre. Certas vezes, o orgasmo pode causar reações curiosas, como crise de choro, riso, espirro e até dor de cabeça.

A maioria delas pode ser explicada, já que o sexo é uma atividade que mexe com o nosso organismo fisiologicamente e libera hormônios, por exemplo. Mas alguns casos, como o ter a experiência de sair do corpo, apesar de relatos na literatura, não existem estudos que comprovem cientificamente as causas. 

Leia também:

"Não foram feitas pesquisas, mas é uma possibilidade que consta no hall das reações pós-orgasmo. E quando se trata do universo do comportamento sexual, é preciso levar em consideração que muitas pessoas ainda se sentem envergonhadas de falar a respeito", explica Iracema Teixeira, psicoterapeuta especialista em sexualidade.

A seguir, explicamos as mais comuns com a consultoria de Iracema, Samanta Fonseca, terapeuta sexual e diretora no Cedes (Centro de Orientação e Desenvolvimento da Sexualidade), e Eliane Maio, sexóloga e professora da UEM (Universidade Estadual de Maringá).

Choro

Também conhecida como "disforia pós-coito", é uma tristeza sentida por algumas pessoas minutos depois da relação sexual. E nada tem a ver com a performance do par ou satisfação com a transa. Por isso, sem neura! Segundo os especialistas, homens e mulheres podem chorar, o que pode ser decorrente de ansiedade ou algo mais simples, como um momento ruim que a pessoa estava passando naquele dia.

Atchim!

Você se lembra do personagem de Justin Timberlake no filme "Amizade Colorida"? Na comédia romântica, Dylan Harper espirrava toda vez que chegava 'lá'. Como já sabia da reação para lá de curiosa, avisou Jamie (Mila Kunis) antes que ela pudesse se assustar. As crises de espirro podem acontecer, principalmente, para os que têm tendência alérgica. Como durante a atividade sexual ficamos mais ofegantes, é natural que, ao inspirar algo rapidamente, o corpo queira liberá-lo pelo espirro. Se estiver em um lugar diferente do habitual, como um motel, por exemplo, as chances de acontecer são maiores.

Dor de cabeça

No momento em que o orgasmo acontece, o corpo se movimenta espontaneamente com a cabeça para trás e a ponta dos pés para frente. Isso pode causar uma contração muscular que, dependendo da intensidade, pode ser o gatilho para uma dor de cabeça, principalmente se o indivíduo for sensível a enxaquecas, por exemplo.

Risadaria

Ter uma crise de riso depois do orgasmo pode estar relacionado com a intensidade da excitação pela qual você passou. E não quer dizer que a graça está em algo que o parceiro fez. Por isso, não se ofenda com o riso do outro. Além disso, o sexo em si produz dopamina, que combate o estresse, e endorfina, responsável pela sensação de alegria e bem-estar. Esse caminho pode levar ao riso. 

Preguicinha

Essa resposta é mais comum ao orgasmo masculino. Para eles, gozar e ejacular estão associados e, quando isso acontece, há a descarga de endorfina e prolactina. Na sequência, há aquela sensação de relaxamento mais intenso e necessidade de descansar. Isso faz parte do período de repouso para recomeçar a atividade sexual.

Hiperatividade

Diferentemente dos homens, algumas mulheres, quando chegam ao orgasmo, ficam mais ativas. Este fato acontece em decorrência da endorfina (prazer e bem-estar) gerada pelo acumulo de energia do sexo. Segundo as especialistas, algumas relatam apenas ficar com a língua solta, querendo conversar, enquanto outras querem, de fato, fazer alguma atividade física.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!