menu
Topo

Universa

Assustado com fogos, cão se joga do 11º andar. Saiba como proteger seu pet

Thinkstock
Imagem: Thinkstock

Do UOL

12/12/2017 13h31

Assustado com o barulho de fogos de artifício, um cachorro se jogou do 11º andar de um prédio na cidade colombiana de Armenia e caiu sobre uma mulher, que ficou ferida, informou nesta segunda (11) a imprensa local. 

O animal, de nome Sultão, estava sozinho num apartamento, onde também causou destruição em meio de seu desespero com o ruído dos fogos tradicionais na época de Natal no país, segundo relataram os seus donos.

O animal, de cerca de 40 quilos de peso e que morreu por causa do impacto, caiu sobre uma mulher que estava na área comum do conjunto residencial. A mulher foi levada para o hospital e, segundo o canal "Caracol", se recupera dos ferimentos. John Rodríguez, proprietário do cão, explicou à "Caracol" que a mulher sofreu "uma lesão na omoplata".

Luisa Fernanda Salazar, também dona do cachorro, relatou que seu animal deve ter sentido um susto muito "grande", uma vez que derrubou pratos e causou outros danos na cozinha.

Reprodução/TVCaracol
Imagem: Reprodução/TVCaracol

O medo deles

Humanos são capazes de captar frequências auditivas entre 20 e 20 mil Hz, enquanto um cachorro capta entre 40 e 60 mil Hz, além de possuir músculos na orelha que o capacitam a ouvir tais sons mais rapidamente. 

As reações

Para saber se seu cãozinho ou gato sofre com o barulho alto, observe as reações do bicho. Se ele começar a salivar excessivamente, latir sem parar, colocar as orelhas para trás, arregalar os olhos, se curvar, procurar se esconder em lugares escuros, suar e até tremer, saiba: ele está sofrendo.Se o pet começar a segui-lo pela casa toda, se esconder entre suas pernas como uma criança ou correr para debaixo da cama, não ignore estes sinais.

O que fazer?

Durante o barulho, mantenha-o dentro de casa ou em um lugar onde ele estará seguro dos perigos até que as atividades se encerrem. Feche bem cortinas e janelas, para abafar o som. Você também pode colocar algodão e, até, fones de ouvido nas orelhas do animal, mas não deixe a música alta! Também é possível criar um som neutro, um barulho de fundo que disfarce o som dos fogos, com música ou, mesmo, o ruído de um ventilador ligado.

Outra medida é usar nos cães roupas mais justas nesses dias (se a temperatura permitir). Eles se sentem mais protegidos, como se abraçados pelos donos. Além disso, vale a velha dica de oferecer um petisco gostoso e não usual ao animal, como um presente, e tentar distraí-lo com alguma brincadeira. Mas se ele não quiser, não insista.

Casos extremos

Para cães muito assustados há terapias comportamentais. Elas podem ajudar o bicho a suportar o intenso barulho e o estresse decorrente, mas o processo exige um pouquinho de paciência dos donos, pois são extensos.

Fontes: Carolina Rocha, veterinária especialista em comportamento animal, e Rosangela Ribeiro Gebara, gerente de programas veterinários da WSPA – World Animal Protection.

*Com agência EFE

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa