menu
Topo

Universa

Natal na minha família e Ano Novo na sua: 6 dicas para lidar com esse drama

Getty Images
Na hora de conversar, não use aquele parente chato do seu par como justificativa para escapar da comemoração na família Imagem: Getty Images

Adriana Nogueira

Do UOL

09/12/2017 04h00

Difícil quem não tenha enfrentado uma tensão ou, pelo menos, um dilema ao ter de combinar com o par como se dividir, entre as famílias de origem de ambos, nas comemorações de Natal e de Ano Novo.

Leia também:

Teste: Quem é você na festa de Natal?

Melancolia no final do ano não é sinônimo de depressão e pode ter aspecto positivo

Animal de estimação não deve ser presente de Natal; veja motivos

Saiba como lidar com esse drama habitual para muitas pessoas, nesta época do ano, com as dicas da psicóloga e terapeuta familiar e de casal Marina Vasconcellos e da psicóloga, sexóloga e cofundadora do Instituto do Casal Marina Simas de Lima.

1 – Não adie a conversa sobre o tema

Por receio de detonar uma crise, há quem deixe esse papo para a última hora. Além de gerar mais tensão em torno do assunto, ainda é indelicado com os familiares de ambos, que dependem da definição do casal para planejarem o que irão fazer e como. Pelo menos um mês antes, é bom sentar e resolver.

2 – Seja cuidadoso ao falar

Nada de usar aquele tio ou prima inconveniente do outro como justificativa para não estar com a família do par nas festas de fim de ano. Cometer esse tipo de indelicadeza só vai trazer ressentimentos que possam existir sobre a aceitação da família de um e de outro à tona. Prefira dizer como você se sente, o porquê gostaria de estar com os seus parentes nessa ou naquela data.

3 – Os combinados podem ser revistos

Não é porque o Natal foi sempre na sua mãe e o Ano Novo, na dele, que isso não possa ser mudado. Em um ano, muita coisa acontece. Às vezes, um de vocês pode ter perdido um parente querido e sentir necessidade de apoiar os familiares em uma data diferente da habitual. Esteja aberto a rever e a fazer novos combinados, todos os anos.

4 – Não fique obcecado com uma divisão justa

Há casais que topam se dividir entre a casa de ambas as famílias (véspera em uma, almoço em outra), mas ficam paranoicos cronometrando o tempo gasto em cada uma. Não entre nessa. Leve em consideração que há famílias mais ou menos animadas e dinâmicas diferentes de celebrar.

5 – Não descartem passar as festas separados

Se vocês estão em um impasse, porque ambos querem muito uma mesma data, pensem na possibilidade de cada um passar com a própria família. Se ambos estiverem em paz com a decisão, não descartem a possibilidade só por medo do julgamento alheio. A saída não é sinal de crise e, sim, de respeito à individualidade de um e de outro.

6 – Não cedam à pressão de nenhuma das famílias de origem

Se você e o par estão cansados de ter de contentar a família de um e de outro e não têm um apego com as festas de fim de ano, que tal inaugurar um novo modelo? Com ou sem filhos, vocês já são uma família, por isso a celebração pode ser só com vocês. Para não enfrentar drama por parte de ninguém, uma saída é viajar por exemplo. Mas também não é preciso ser radical: vocês podem organizar um pré-natal e chamar os parentes de ambos. É simpático e evita mágoa.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa