Universa

Conheça vítimas de assédio eleitas como "Personalidade do Ano" pela TIME

Do UOL

06/12/2017 14h09

A revista americana TIME revelou que a “Personalidade do Ano” de 2017, na verdade, são várias. Mulheres e homens (o diretor Blaise Godbe Lipman e o ator Terry Crews) que quebraram o silêncio e denunciaram casos de assédio foram destaque e abalaram os mundos do cinema, música, TV e fora do showbizz.

Veja também

Entre depoimentos anônimos, como os de professoras universitárias, secretária, empregada doméstica e lavradora, se destacam algumas histórias de grande repercussão. Conheça algumas das mulheres escolhidas para representar a lista.

Ashley Judd e Rose McGowan

Billy & Hells/Time
Imagem: Billy & Hells/Time

Assediadas por Harvey Weinstein, as atrizes desencadearam uma série de denúncias contra o produtor. Hoje são conhecidos 82 nomes de mulheres assediadas por ele. Entre as mais famosas estão também Angelina Jolie e Gwyneth Paltrow.

Alyssa Milano

Billy & Hells/Time
Imagem: Billy & Hells/Time

Ao acompanhar as acusações de assédio contra atrizes de Hollywood, a atriz e criadora da hashtag #MeToo desencadeou um movimento no Twitter em que mulheres do mundo todo relataram seus casos de abuso.

Selma Blair

Billy & Hells/Time
Imagem: Billy & Hells/Time

A atriz foi uma das 300 mulheres de dentro e fora da indústria a denunciar o diretor James Toback. Outras famosas citadas são Rachel McAdams, Julianne Moore e Caterina Scorsone.

Taylor Swift

Billy & Hells/Time
Imagem: Billy & Hells/Time

Neste ano, a cantora ganhou o processo contra o DJ David Mueller. A cantora recebeu indenização simbólica de 1 dólar, valor que tinha solicitado, após um júri federal de Denver ter considerado o radialista culpado da acusação de ter apalpado suas nádegas enquanto eles posavam para uma foto em 2013.

Funcionárias do Plaza de Nova York

Billy & Hells/Time
Imagem: Billy & Hells/Time

Sete delas fizeram uma causação formal sobre a postura permissiva do estabelecimento em relação aos assédios contra funcionárias.

Senadora americana Sara Gelser

Billy & Hells/Time
Imagem: Billy & Hells/Time

Neste ano, após inúmeros relatos de assédio contra o senador Jeff Cruse, a política conseguiu levar sua denúncia a público e mais 15 mulheres disseram ter sofrido a mesma violência.

Wendy Walsh e Megyn Kelly

Billy & Hells/Time
Imagem: Billy & Hells/Time

As jornalistas motivaram uma série de denúncias contra o colega Bill O’Reilly, da Fox News. Hoje, o acusado processa todas as que foram à público contar seus casos.

Sandra Muller

Billy & Hells/Time
Imagem: Billy & Hells/Time

Além do #MeToo, a versão francesa do protesto e das denúncias, batizado de #BalanceTonPorc (Exponha Seu Porco), também ganhou repercussão graças à iniciativa da jornalista.

Susan Fowler

Billy & Hells/Time
Imagem: Billy & Hells/Time

Em 2017, a ex-funcionária do Uber denunciou um caso de assédio sexual na companhia e motivou o afastamento de Travis Kalanick da presidência-executiva da empresa. A denúncia foi o estopim para uma investigação mundial do aplicativo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa

Topo