menu
Topo

Universa

Criadora de Scandal não gosta da palavra 'diversidade' e sua razão é ótima

Getty Images
Imagem: Getty Images

do UOL

20/11/2017 11h20

As séries de Shonda Rhimes – Grey´s Anatomy, How to Get Away With Murder e Scandal – são reconhecidas por muitas coisas e, entre elas, a diversidade de atores e personagens sempre é citada. Mas a autora prefere que a gente não use essa palavra.

No sábado, a estrela de Scandal, Kerry Washington, explicou o porque disso durante o Vulture Festival L.A.. "Ela fala de abandonarmos a palavra 'diversidade' e substitui-la com 'normalidade', disse a atriz.

Veja também

Basicamente, Shonda acha que, se todos nós existimos no mundo com nossas diferenças, nada mais justo do que ter isso, que é o normal, representado na tela. Em setembro, ela disse que "Todo mundo tem o direito de se ver na tela e eu acho realmente perigoso quando isso não acontece. Existe uma tendência a marginalizar ou estereotipar os tipos de personagens que não são vistos".

Por isso, em suas séries, não faltam mulheres, lésbicas, gays, pessoas negras e de outras etnias. Para Shonda, quando você é o único "outro" em um espaço, você não entra em conversas sobre isso, porque o principal trabalho é tentar se encaixar. "Mas quando você normaliza a população, você pode explorar o que a diferença significa e como isso é percebido no mundo, porque o 'outro' se torna o normal", completa Kerry.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa