menu
Topo

Universa

Mesmo depois de morto, cachorro com vitiligo conquista seguidores nas redes

do UOL, em São Paulo

19/11/2017 11h12

O labrador Rowdy recebeu uma missão muito especial aos 12 anos de idade, quando desenvolveu vitiligo. À medida que as manchas brancas se destacam em seu pelo negro, mais pessoas, que também foram diagnosticadas com a doença de pele caracterizada pela falta ou perda de melanina, se identificavam com ele.

 

Uma publicação compartilhada por White Eyed Rowdy (@white_eyed_rowdy)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

em

Por isso, seus donos decidiram criar um perfil no Instagram, onde compartilham com frequência imagens de Rowdy. Com mais de 99 mil seguidores na rede, ele começou a ser chamado para encontros com crianças e adultos que se sentiam representados.

Veja também:


Segundo seus donos, Rowdy contribuiu positivamente para a autoestima de milhares de pessoas. Por isso, mesmo após sua morte, em junho, eles continuam compartilhando momentos especiais e inspiradores do cachorro no Insta.

 

Uma publicação compartilhada por White Eyed Rowdy (@white_eyed_rowdy)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

em

Há quatro dias, junto a uma foto sorridente do cão foi postada uma mensagem tocante: “Esta noite, me peguei sentindo a falta dessa alma gêmea mais do que posso explicar. Olha para essa carinha! Ele amava a vida! Olho para seu sorriso e penso, ‘não se preocupe, seja feliz’.” A imagem foi curtida mais de 13 mil vezes.

O perfil é possível ver uma série de encontros alegres e até participações de Rowdy em programas de TV.

 

Uma publicação compartilhada por White Eyed Rowdy (@white_eyed_rowdy)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

em

 

Uma publicação compartilhada por White Eyed Rowdy (@white_eyed_rowdy)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

em

Mais Universa