menu
Topo

Moda

Em carta aberta, top diz que chegou a hora de lutar contra assédio na moda

Reprodução/Instagram
Edie Campbell Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL

13/11/2017 11h08

Em carta aberta ao portal WWD, a topmodel britânica Edie Campbell afirma que chegou o momento para a indústria da moda ser mais verdadeira em relação aos assédios sexuais perdoados e normalizados em anos de silêncio.

Veja também

Estrela de campanhas de grifes como Burberry, Dior, Marc Jacobs, Bottega Veneta, Alexander McQueen, Yves Saint Laurent, Jil Sander e Louis Vuitton, Edie contou que "teve sorte" por nunca ter sido assediada, mas que em anos de carreira viu e ouviu muitas histórias que se perderam em uma área em que o assédio é "normalizado".

"Ou muda ou podemos repetir o que aconteceu em 2010, quando várias denúncias sérias foram feitas contra um único fotógrafo. Todos ignoraram", conta. Ela afirma que fotógrafos, estilistas, diretores de casting, diretores de arte, agentes e modelos estão em um jogo de poder que, até agora, tem evitado que assediadores fossem expostos e punidos.

Falando diretamente sobre o fotógrafo Terry Richardson - banido de publicações importantes -, Edie conta que ele é só mais um profissional acusado. "As modelos que compartilharam suas histórias com Cameron Russell não estavam falando sobre o mesmo fotógrafo", diz.

E não é só assédio sexual que configura a rotina de abusos da indústria, segundo a modelo. Humilhações e jogos de poder são vistos como parte do trabalho e raramente recebem alguma reprovação em um mundo em que ninguém quer parecer "chato ou puritano".

"Se você é criativo e seu trabalho é bom, você será perdoado por tudo", conta a top. "Quando entramos em um estúdio, entramos em um contrato silencioso. Por um dia, rendemos nossos corpos e rostos para fotógrafo, estilista, cabeleireiro e maquiador", diz.

Para Edie, o próximo passo é repensar o que é aceitável ou não na indústria fashion, de horas de trabalho, a conceitos editoriais como nudez, passando pela idade das modelos - muitas ainda adolescentes.

No fim de sua carta, a modelo cita o veterano diretor de casting James Scully, que disse quem um email que "muitas meninas arruinaram suas carreiras expondo Terry e, como você sabe, a sociedade adora colocar as pessoas que denunciam em julgamento".

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!