Topo

Universa

Por denúncias de assédio, Gal Gadot ameaça deixar continuação de filme

Divugação
Imagem: Divugação

12/11/2017 13h28

Gal Gadot, estrela de "Mulher Maravilha", não quer que a continuação da saga da personagem empoderada tenha nenhuma participação de Bret Ratner, que recentemente recebeu acusações de assédio sexual e de homofobia.

Segundo o site americano PageSix, uma fonte de Hollywood teria revelado que Gal se recusa a protagonizar o segundo filme enquanto Ratner não for totalmente banido da produção. No primeiro filme, a produtora de Ratner, RatPac-Dune Entertainment, ajudar a financiar o longa.

Veja também

A atriz postou em seu Instagram, há algumas semanas, uma mensagem de repúdio a assediadores e encorajando as vítimas a fazerem denúncias. "Bullying e assédio sexual são inaceitáveis. Estou ao lado das mulheres corajosas que estão confrontando seus medos e denunciando. Estamos juntas", escreveu.

Ao PageSix, a fonte disse, sobre a atriz: "Ela é forte e acredita em seus princípios. Ela também sabe que a melhor maneira de atingir alguém como Brett Ratner é pelo bolso. E sabe que a Warner Bros deve ficar ao seu lado nesta questão. Eles não podem ter um filme de empoderamento feminino sendo financiado em parte por um homem acusado de assédio sexual contra as mulheres".

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa