menu
Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


1 em cada 4 norte-americanas terá feito aborto até os 45 anos, diz pesquisa

Istock
Imagem: Istock

Do UOL, em São Paulo

21/10/2017 20h40

Um novo relatório da publicação de saúde "American Journal of Public Health" afirma que uma em cada quatro mulheres norte-americanas fará um aborto até os 45 anos. 

A pesquisa, baseada em dados de 2008 a 2014, foi conduzida pelo Instituto Guttmacher, uma organização de pesquisa e política comprometida com o avanço da saúde e direitos sexuais e reprodutivos.

Para estimar a incidência do aborto ao longo da vida de uma norte-americana, pesquisadores do instituto analisaram dados da Pesquisa de Pacientes de Aborto (com informações de 113 instalações não-hospitalares, como clínicas e consultórios de médicos privados que oferecem aborto). Em 2014, descobriram que cerca de 23,7 por cento das mulheres com até 45 anos de idade tiveram um aborto em algum momento da vida. Se essa tendência continuar, significa que cerca de uma em cada quatro mulheres no país terá um aborto aos 45 anos.

Leia também

Apesar do dado compreender uma fatia significativa da população de mulheres nos EUA, as taxas de aborto no país estão em declínio. De 2008 a 2014, o número de procedimentos  diminuiu 25%. É o registro mais baixo desde 1973. Segundo a "American Journal of Public Health", a dimuição de abortamentos se deu graças a políticas públicas de controle de natalidade. 

É importante dizer: os Estados Unidos - apesar de passarem por um momento delicado que sugere retrocessos em relação à legislação de aborto - estão na lista dos países que possuem as leis mais liberais de aborto no mundo. Por lá, o procedimento é permitido para salvar a vida da mãe, preservar sua saúde física e mental, após crimes de estupro, em casos de comprometimento do feto, por razões econômicas ou sociais e ainda por solicitação da mulher, independentemente do motivo.

1 em cada 5, no Brasil 

No Brasil, onde o aborto é apenas legal em caso de gravidez decorrente de estupro, risco de vida à mãe ou feto anencéfalo (decisão de 2012 do STF), os dados não são muito diferentes - ao menos não em relação aos números. 

A segunda edição da Pesquisa Nacional de Aborto (PNA), realizada em 2016 pelo Anis Instituto de Bioética e pela Universidade de Brasília (UnB), diz que 20% das brasileiras terão feito ao menos um aborto ilegal ao final da vida reprodutiva. Ou seja, uma em cada cinco mulheres aos 40 anos terá abortado ao menos uma vez.