menu
Topo

Universa


Universa

Mulher é repreendida por tranças afro no trabalho e seu desabafo viraliza

Reprodução/ Facebook
Imagem: Reprodução/ Facebook

do UOL

08/10/2017 19h34

Para a norte-americana Destiny Tompkins, usar tranças no cabelo é uma forma de proteger seus fios pois eles ficam muito frágeis com o frio. Mas para o gerente da loja onde trabalha, o visual seria urbano demais para o lugar e ela não poderia trabalhar até se desfazer das tranças, segundo a jovem contou em um post no seu Facebook no qual denuncia o que considera racismo.

Funcionária de uma loja da marca Banana Republic em Nova York, ela conta que foi chamada para conversar com seu gerente na quarta-feira. "Ele me questionou sobre o dress code e eu imediatamente pensei que havia algo errado com a minha roupa, mas ele me mandou sentar e questionou o meu cabelo", escreveu Destiny.

As tranças afro não seriam apropriadas para a marca, urbanas e descuidadas demais para a imagem do lugar. "Ele disse que se eu não as tirasse, ele não poderia me colocar na escala", contou a moça.

Ela escreveu que nunca se sentiu tão humilhada antes na vida. "Eu fiquei tão desconfortável que nem terminei meu turno de trabalho e acabei indo embora".

O post de Destiny já teve mais de 49 mil compartilhamentos e, em entrevista ao canal ABC, ela disse que considera tomar atitudes legais.

Questionada sobre o caso, a Banana Republic respondeu ao site The Cut: "Como empresa, nós temos zero tolerância para a discriminação. Nós levamos esse assunto muito a sério e estamos conduzindo uma investigação. Estamos comprometidos em manter um ambiente inclusivo onde nossos clientes e funcionários se sintam respeitados".

Mais Universa