menu
Topo

Mães e filhos

Mila Kunis defende amamentação em público após sofrer discriminação

Getty Images
Mila Kunis defende a amamentação em público Imagem: Getty Images

do UOL, em São Paulo

16/08/2017 14h39

Mila Kunis decidiu discutir a importância da amamentação depois que ela mesma encontrou resistência das pessoas ao redor ao alimentar a filha mais velha, Wyatt, hoje com 2 anos e 10 meses, em público.

"Houve muitas vezes em que eu não trouxe um cobertor comigo para cobrir [o seio]. Então eu amamentei em um restaurante. No metrô, no parque, em aeroportos e em aviões. 'Por que eu fiz?' Porque eu tinha que alimentar minha filha. Ela estava com fome. Eu precisava alimentá-la, poderia ser com a mamadeira ou com o meu peito, não importava onde eu estivesse", lembrou em entrevista à Vanity Fair, no ano passado.

Mas isso não quer dizer que Mila e o marido, o ator Ashton Kutcher, não tenham recebido olhares negativos e críticas das pessoas por isso, como ela confessou esta semana ao site PopSugar. "Essa reação sempre fez com que eu e meu marido nos sentíssemos um pouco esquisitos. Nos paralisava um pouco porque as pessoas realmente olhavam para nós de um jeito vergonhoso. E nós pensávamos: 'Meu Deus!', porque não é um ato sexual". 

Mila ainda reforçou que isso não impediu, no entanto, que ela continuasse cuidando tanto de Wyatt quanto de Dimitri, de quase 9 meses, de acordo com suas convicções. "Isso é o que eu escolho fazer, mas acho que é uma pena que outras pessoas sejam tão duras com as mulheres que escolhem amamentar em público. Nos Estados Unidos e na nossa cultura [ocidental], nós sexualizamos tanto o seio que existe um aspecto dele que as pessoas não conseguem entender, que é o de mostrá-lo em público. Mas eu respeito as opiniões de ambos os lados. Se não é algo que você não quer ver, não olhe". 

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!