menu
Topo

Universa

Brinquedo de menino ou menina? Aos 5, garota conquista internet com opinião

Denise de Almeida

Do UOL

16/08/2017 19h14

Ela só tem 5 anos, mas já sabe: "Não existe brinquedo de menino nem de menina: é de criança". Ao explicar isso da forma mais fofa possível, a pequena Liv Lima conquistou milhões de fãs. Em apenas 3 dias, o vídeo da garota alcançou 2,7 milhões de visualizações em sua página no Facebook.

Para provar o que diz, Liv mostra que curte brincar tanto de Barbie quanto de skate e é fã da Mulher Maravilha e do Batman. "Quem disse que o Batman é só de menino? Eu gosto e sou menina, e aí?", ela questiona, para revelar, em seguida, o que o Homem Morcego faz nas horas vagas: "ele faz 'papá' para ele".

Liv estreou seu canal no YouTube há menos de um mês, com a ajuda do pai, Tiago Souza Lima, 26. Tudo começou porque, há cerca de dois meses, a garota reclamou de quem não acertava a pronúncia de seu nome, contou o pai em entrevista ao UOL.

"Ela chegou falando: 'estou cansada do pessoal confundir o meu nome com Lívia. O meu nome é Liv'. Eu estava tocando violão na hora e falei 'pô, vamos fazer uma música, então'". A frase virou canção, que rendeu 6 mil visualizações no perfil de Tiago, número que já impressionou o pai. 

Arquivo pessoal
Liv Lima, aos 5 anos, já sabe que pode brincar do que quiser Imagem: Arquivo pessoal

Ele conta que muitas pessoas então sugeriram que ele fizesse um canal para Liv. A ideia foi abraçada pela família e a frase-desabafo de Liv também deu nome ao canal e à página da garota. Agora o pai é também "a produção", como a menina indica em seus vídeos.

O sucesso total veio já no quarto vídeo protagonizado pela criança e deixou os pais da garota em choque com tamanha repercussão. "É algo surreal. Não estamos conseguindo acompanhar tudo, mas me sinto orgulhosa. Liv é uma criança iluminada, nada mais lindo do que ver ela espalhando essa luz para tanta gente", diz a mãe, Victoria Backer, 24.

Os pais contam que já tinham ficado espantados com o alcance do vídeo anterior, que atingiu 37 mil visualizações. No dos "brinquedos polêmicos", Tiago chegou a pensar que a página ou seu computador estavam com algum erro, porque a audiência passou de 10 mil para 80 mil em pouco tempo -- e não parou de crescer. "Quando vi os compartilhamentos e o povo comentando, pensei: caramba, o negócio pegou mesmo", revela.

Para Victoria, discutir o que meninos e meninas podem ou não brincar ainda é tabu e por isso o último vídeo teve tanta repercussão. "As pessoas verem uma menininha de 5 anos falando sobre isso é, com certeza, um choque. Nosso maior objetivo é que ela cresça com a liberdade dela ser quem ela quiser", afirma.  

"Não esperava isso, porque é uma coisa tão natural para nós. Criamos a Liv desde pequenininha dizendo que ela poderia se divertir com o que ela quisesse. A gente nunca impôs o que ela tinha que gostar ou não", explica Tiago.

No vídeo que virou um estouro, Liv mostra que aprendeu direitinho: "Se você se diverte fazendo o que gosta, que mal tem?". A garotinha entende que exista quem queira ser a princesa em perigo, mas ela, particularmente, prefere ser a heroína. "Se você gosta de ser salva, tudo bem. Mas eu gosto de salvar. Você pode ser o que você quiser", afirma, com toda convicção e fofura.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa